O menino da lista de Schindler (Leon Leyson, Elisabeth B. Leyson e Marilyn J. Harran)

DSC00075

Já comentei algumas vezes aqui no blog que me interesso muito pela 2ª Guerra Mundial, e principalmente sobre a história de pessoas que viveram na época. Acho inspirador a força que essas pessoas tiveram, a situação que suportaram,o fato de continuarem tendo esperança e fazendo coisas incríveis mesmo quando estavam usando suas últimas forças. Por gostar do tema procuro livros que contam essas histórias, e apesar de não ter lido muitos até agora, estou procurando aumentar essa lista, tanto que li O garoto da lista de Schindler e vim falar um pouco dele aqui.

DSC00078

Em O garoto da lista de Schindler nós conheceremos o relato real de Leon Leyson que na época tinha 10 anos e morava com sua mãe e seus quatro irmãos, já que o pai para oferecer uma vida melhor a família, trabalhava e morava na Cracóvia. As condições melhoraram  e todos foram morar na Cracóvia, mas para a infelicidade da família a Polônia foi invadida em 1939 pelo exército Alemão. O que estava acontecendo? A 2ª Guerra Mundial.

Com o passar do tempo a situação só piorava. Foram transferidos para o gueto (bairro onde passaram a morar somente judeus), já não tinham a mesma liberdade e tudo foi ficando cada vez pior, até o ponto de terem que ir para um campo de concentração, onde a situação era precária.

Na época um alemão chamado Oskar Schindler estava empregando judeus para trabalhar em uma de suas fábricas. Oskar estava sempre tentado ajudar esses judeus, protegendo-os e tratando eles como pessoas normais, o que na época não acontecia. Entre os judeus que tralharam e foram salvos por Schindler estava Leon, e é essa história que conheceremos. Como Schindler os salvou, os momentos que Leon passou juntamente com a família e todas as dificuldades que enfrentou até alcançar a sonhada liberdade.

DSC00079

No final do livro encontramos imagens de Leyson, sua família, etc.

Sempre me emociono com livros do gênero, nem sempre choro mas é algo que me deixa pensativa, imaginando toda a dor da época. Com esse não foi diferente, principalmente porque na época Leon era uma criança e estava lidando com essa brusca mudança na sua vida, sua família sendo separada, praticamente não tendo o que comer, tendo que trabalhar para se manter vivo. É algo forte, principalmente quando se trata de uma criança que deveria estar vivendo sua infância.

DSC00076

Essa foi a primeira vez que fiz marcações em um livro, porque quando li eu senti que precisava ler aquelas frases novamente quando pegasse o livro, eu precisava lembrar. Sinceramente, acho que vou passar a fazer marcações em todos os livros, porque é ótimo relembrar aquela parte da história, uma frase…

Achei um ótimo relato, um livro emocionante. ótimo tanto para quem se interessa pelo tema quanto para os que só estão à procura de um bom livro para ler.

DSC00077

“Eles tão exuberantes, tão cheios de vida, e eu, a poucos metros de distância, exausto e deprimido, lutando para sobreviver por mais um dia.”

Fangirl (Rainbow Rowell)

Mas dessa vez eu sumi mesmo em? Eu sei que já tá bem chato e repetitivo essa coisa de chegar aqui e pedir desculpas por ter sumido, mas sempre que eu penso que o problema foi resolvido aparece outra coisa haha. Pra quem não sabe eu estou no último ano do Ensino Fundamental, todos os professores estão ensinando conteúdos que servirão de “base” para o Ensino Médio, como são assuntos novos e com um grau de dificuldade bem diferente do que eu estava acostumada estou tendo dificuldades em algumas matérias e dedicando praticamente todo o meu tempo aos estudos para futuramente não ter dificuldades, fora outras coisas do dia a dia que temos que fazer. Se eu pudesse com certeza todos os dias faria um post novo aqui no blog, mas realmente não da, por isso passei tanto tempo fora. Com isso eu acabo não pensando no blog (por falta de tempo e não por ele não ter importância) e não pensando em posts pra fazer, estou bem sem ideia e tempo, então não vou nem dizer que os posts voltarão ao normal, mesmo assim me desculpem de novo.

Como eu já escrevi bastante não quero fazer uma resenha gigante pra não ficar chato ou cansativo, vou tentar ser rápida ok?

DSC07468

Esse mês eu li (finalmente) o livro Fangirl escrito pela Rainbow. Nesse livro nós conheceremos Cath que não é  o tipo de pessoa que faz amigos rapidamente ou sai falando com todo mundo porque tem facilidade pra fazer isso. Ela é fã da série de livros Simon Snow (uma espécie de Harry Potter criado pela Rainbow), tem vários posts e roupas da série e inclusive escreve uma famosa fanfic. Cath tem uma irmã gêmea, Wren, as duas são opostas (Wren gosta de sair, se divertir…) mas muito unidas, porém agora uma nova fase da vida das duas chegou: a faculdade. Cath quer dividir o quarto com a irmã, afinal ela é bem dependente, já Wren quer conhecer pessoas, ter novas experiências, e por isso opta por ter outra colega de quarto.

De forma resumida, nós veremos como Cath vai lidar com essa nova fase da sua vida onde tudo é tão diferente e desafiador, fora que surpresas a aguardam.

Muita gente fala bem desse livro e bom… depois que eu li passei a fazer parte desse grupo hahaha. O livro é muito divertido, bem descontraído nas situações, diálogos e etc. É uma leitura rápido por ser envolvente, pode até não despertar uma curiosidade tão grande no leitor, mas é algo tão leve e descontraído que você vai lendo várias páginas sem se dar conta. Claro que não há só humor, também tem acontecimentos mais sérios e pelo menos eu senti muita vontade de entrar no livro e ajudar (ou pelo menos tentar) a Cath.

Gostei muito da forma como o romance aconteceu e foi se desenvolvendo. Não foi algo logo de cara nem muito lento, achei tudo bem natural.

Algo que me incomodou foi que no ínicio de cada capitulo há um trecho de um dos livros da série Simon Snow ou então o trecho de uma fanfic escrita por Cath. Todas as vezes que eu lia esses trechos nos inicios dos capitulos era como se eu estivesse perdendo meu tempo de leitura, e vou admitir que quando cheguei na metade do livro parei de ler esses trechos, até porque eles não influenciam na história.

Esse foi mais um livro onde eu me apeguei aos personagens tanto que quando o livro acabou fiquei com saudades hahaha.

Enfim, gostei muito do livro (muito mesmo), dei cinco estrelas ^-^. Me desculpem se a resenha não ficou boa ou faltou algo, inclusive fotos durante o post, mas eu estou bem ocupada e com o tempo regrado haha. Me desculpem mais uma vez e vou tentar mesmo não passar taaannto tempo fora, mas também não prometo posts frequentes, infelizmente.

Me contem o que acharam da resenha (por favor).

Leituras de julho (2015)

 

DSC07470Editado: Sei que esse post era pra ter saído ontem com disse aqui, mas os professores recarregaram as energias nas férias e passaram trabalhos pra minha vida inteira haha. Está bem corrido na escola, mas vou tentar dar um jeito pra continuar postando normalmente. Agora sim vamos falar das minhas leituras de julho haha.

Me respondam: Como assim já estamos em agosto?

Na minha opinião 2014 “passou voando” e 2015 está virando o Flash, sério está passando muito rápido. Quando eu penso que julho está começando na verdade já é agosto. Estou assustada O.O.

Já tá virando mania falar que li pouco durante o mês, então não quero falar isso, porque (1) li pouco sim, mas talvez esse seja o meu novo ritmo de leitura (infelizmente) e (2) apesar de ter lido pouco acho que li muito, eu sei ficou confuso haha. Li poucos livros, mas foram ótimas leituras e valeram muito mais a pena do que meses em que eu lia sei lá… Seis livros e acabava só gostando de três.

DSC07464

Comecei lendo um livro que eu estava “guardando”. Depois de ler Cinderela Pop fiquei encantada com a escrita da Paula Pimenta e queria deixar Princesa Adormecida para mais tarde, só para ter o prazer de ler algo com o estilo de Cinderela Pop no mês de julho. Gostei muuito, até mais do que Cinderela Pop, tanto que indiquei para uma amiga, mas junto com indicação dei uma dica que vou dar aqui também: caso você queria ler esses dois livros, aconselho começar com Cinderela Pop e depois ler Princesa Adormecida, porque a Cíntia (Cinderela Pop) vai aparecer no outro livro e contar o que acontece no “final da sua história” por conta de uma certa situação. Então como não é legal ler um livro já sabendo do final, é melhor ler nessa ordem.

 Em Princesa Adormecida é bem óbvio a princesa que inspirou a história: Aurora, mais conhecida como Bela Adormecida. A história ficou ótima, apesar de ter umas partes mais “bobinhas” em relação ao romance. Pra quem gosta não tem problema, mas tem gente que se incomoda, mas acho que vale a pena ler, até porque isso não é no livro todo e por ser uma leitura ótima e bem leve.

DSC07465

A segunda leitura foi maravilhosa. Já estou toda feliz só de lembrar de Ligações haha. Foi um livro que me fez ficar acordada até mais tarde. Como já disse várias vezes aqui, não gostei de Eleanor & Park, o que me fez ficar “meio assim” com a Rainbow (autora desses livros), mas com Ligações foi completamente diferente.

DSC07466

Em fevereiro desse ano eu li A extraordinária garota chamada Estrela, e esse ano foi lançada a continuação desse livro aqui no Brasil, nomeado como Com amor, a garota chamada Estrela. Não gostei muito do primeiro livro, acabei me decepcionando e por isso não me animei muito com a continuação, mas gente… Eu estou apaixonada pela continuação hahaha. Ok, o final foi vazio assim como no primeiro livro (isso me incomodou, porque eu não esperava um final vazio), mas a Estrela me inspirou tanto nesse segundo livro que me fez gostar cada vez mais da leitura. Nossa, quando acabou eu fiquei triste sim, não só por conta do final vazio, mas porque eu me apeguei a história.

Nesse segundo livro nós vamos descobrir o que aconteceu com a Estrela depois daquele final, mas através das cartas que ela passou a escrever quase diariamente para… Se eu falar para quem ela escreveu as cartas vai ser um baita spoiler do final do primeiro livro, então é melhor não. É bem difícil falar dessa continuação sem dar um spoiler, porque o livro surgiu pelo tipo de final que A extraordinária garota chamada Estrela teve. Mas sim eu leria o primeiro livro mesmo sabendo que eu não ia gostar só pra ler essa continuação que eu tanto gostei *-*.

DSC07468

Terminei de ler Com amor, a garota chamada Estrela no dia 30 de julho, ou seja, um dia antes de o mês acabar. Como estou escrevendo esse post na sexta (31) à noite, vou falar a verdade e dizer que eu ainda não li quase nada de Fangirl e por isso não sei o que falar dele ainda, mas eu espero que em agosto ele apareça no post de leituras do mês e aí sim eu conto o que achei, na verdade talvez eu faça uma resenha e acabe falando antes haha.

Acabei me empolgando na hora de falar dos livros, mas como disse no inicio eu gostei muito das, minhas leituras nesse mês. Espero que tenham gostado!

Ed Sheeran Book Tag

Semana passada vi um vídeo que a Mel (pra quem não conhece a Mel, ela tem um blog muito legal, um dos meu preferidos pra ser sincera, chamado Serendipity) gravou com a Carol Guido, juntas elas responderam a Ed Sheeran Book Tag que inclusive foi criada pelas duas, clique aqui para ver o post e o vídeo original. E hoje é o que eu vou fazer: responder a Ed Sheeran Book Tag, só que em post, claro :p.

1. Take it Back: um livro que você se arrependeu de ter comprado

Estou muito feliz por não ter nenhum livro para citar nessa categoria. Até agora não me arrependi de ter comprado nenhum livro, inclusive os que já li e não gostei.

2. One: o primeiro livro que te marcou

Com certeza foi O Ladrão de Raios, que é o livro 1 da série Percy Jackson e os Olimpianos. A série inteira me marcou muito, mas o primeiro livro principalmente, porque foi o livro que despertou em mim a vontade de continuar lendo outros livros e foi o primeiro da minha coleção. Já ia esquecendo de dizer que esse também foi o primeiro livro resenhado por mim e o segundo post do blog, por isso não se impressione se essa resenha não estiver boa haha.

DSC07413[1]Como eu disse, esse foi o primeiro livro da minha coleção, então ele e os demais da série não estão mais com as letras douradas do título 😦 

3. Kiss Me: um livro que tenha um personagem que você se apaixonou loucamente

Um minuto para que eu possa parar de rir hahaha. Estou lembrando do meu lado obcecado pelo Maxon de A seleção hahaha. Chega a ser algo doentio, estou me recuperando, juro.

DSC07412[1]

 

Preciso urgentemente A Herdeira

4. The A Team: um livro que faz parte do seu top 5 da vida

Para essa categoria eu escolhi Extraordinário, porque é um livro maravilhoso que todo mundo deveria ler, independentemente da idade.

DSC07406[1]5. The City: um livro que se passa em alguma cidade que você ama

Feita de Letra e Música que se passa em Curitiba. A Mel mora em Curitiba e sempre faz posts mostrando pontos turísticos da cidade e nas fotos a gente consegue ver vários lugares lindos que tem por lá. Ia colocar uma cidade de outro país, mas porque não conhecer primeiro as belezas do Brasil?

DSC07415[1]6. One Night: um livro que você virou a noite lendo

Ligações, porque eu gostei muito desse livro e tive que ficar até mas tarde lendo. O período em que eu mais leio é durante a noite, então eu pegava Ligações e ia deitar, quando olhava no relógio já estava de madrugada, mas eu queria muito continuar lendo.

DSC07408[1]7. Let it Out: um livro que assim que acabou fez você sentir que precisava conversar com alguém sobre

O Último Olimpiano. Esse livro é emoção do começo ao fim, já começa com guerra e fica assim o livro inteiro. Quando terminei, peguei meu celular e passei um milhão de messagens para a minha amiga que já tinha lido a série, mas não foram mensagens normais, foram do tipo “aaaaaaahhhhhh, como tu não me obrigou a ler isso quando eu nasci? Aaaaaaaahhhhh”.

DSC07414[1]8. You Break Me: um livro que te deixou bem mal

Como eu era Antes de você. Nossa! Esse livro me faz chorar horrores, eu fiquei descontrolada com o final. Não tem foto dele aqui, porque uma amiga me emprestou (obrigada *-*), mas a capa é essa:

9. Smile: um livro que te deixou bem feliz

Um livro que me deixou muito feliz foi Perdida, ri tanto com esse livro… Fora que ele é muito amorzinho *-* Já está com muito tempo que eu falo que preciso comprar a continuação. Quando eu li Perdida, o segundo livro tinha acabado de lançar, e desde então eu ainda não li o segundo volume que é Encontrada. Eu já tinha feito a resenha do livro no inicio do blog, mas apaguei, porque hoje eu tenho outra mente em relação ao livro. Juro que só apaguei esse post, embora tenha outros que não me agradam, mas por ser uma resenha, um post de opinião, eu achei melhor apagar.

DSC07407[1]

10. I can’t spell: um livro ou autor que você não consegue pronunciar o nome.

Talvez algumas pessoas fiquem “como assim não consegue?” quando lerem o nome da autora que eu não consigo pronunciar, mas gente eu não falo inglês e o quase nada que eu sei aprendi ouvindo músicas, então paciência. Não consigo pronunciar o sobrenome da Raiwbon Roweel, já vi muito gente falando e na hora até consegui, mas depois esqueci e me enrolei toda de novo, nem tento mais…

DSC07409[1]

E essas foram as minhas respostas para a Ed Sheeran Book Tag, e eu vou indicar a Carol para responder essa Tag. Falando na Carol eu peço que você tenha paciência, porque eu não esqueci da Tag Se minha vida fosse um trilha sonora que você me indicou faz muito tempo, só tenho muita dificuldade pra encaixar as músicas nas categorias haha, prometo vou me esforçar e responder o mais rápido possível.

Espero que tenham gostado e que respondam essa tag, dando sempre os créditos a Melina e Carol ok?

Ligações (Rainbow Rowell)

DSC07222[1]Em Ligações nós vamos conhecer Georgie que é uma mulher casada, mãe de duas garotinhas, e que é extremamente esforçada em seu trabalho, afinal ela ama o que faz. Todos os anos em época de Natal, ela e sua família vão para Omaha, onde vive a família de Neil, seu esposo. Mas dessa vez isso não poderá acontecer, porque Georgie acaba de receber uma oportunidade única em seu trabalho, e será preciso que na semana de Natal ela esteja trabalhando, o que impedirá a viagem. Neil, com certeza não gostou nem um pouco disso, afinal é um momento especial, um momento em família, e a esposa terá que trabalhar. Após uma discussão, Neil extremamente chateado, decide que irá mesmo assim para Omaha e levará as filhas. Ao ver seu marido e suas filhas partindo, ela percebe que há algo de errado em seu casamento e não sabe onde errou para que a situação tenha chegado a tal ponto.

Triste com o que aconteceu, ela decide que não pode ficar sozinha em casa sozinha, por isso acaba indo para a casa de sua mãe. Lá ela resolveu ligar para Neil através de um antigo telefone amarelo, porém algo surpreendente acontece: quem atende a ligação é “Neil seu namorado” e não “Neil seu esposo”. É como se ela ligasse para o passado e ganhasse a oportunidade de consertar o seu casamento antes mesmo que ele acontecesse. Mas duas pergunta importantes surgem na cabeça de Georgie: é justo deixar que Neil passe por tantas brigas e pela situação pela qual estão passando? Ou é melhor deixa-lo seguir outro caminho, onde ele talvez fosse mais feliz?DSC07223[1]

O primeiro livro da Rainbow que li foi Eleanor & Park, e apesar de até ter gostado da história em si, o final me decepcionou bastante, então pra mim foi um livro mediano. Já em Ligações foi diferente, porque é um livro que eu gostei muito.

A cada capítulo eu queria continuar lendo mais e mais, para saber no que tudo aquilo ia dar, porque a história te envolve de um forma muito boa durante um leitura leve. Era bem difícil parar de ler e ir dormir, porque em certas situações eu fiquei aflita por querer que tudo se resolvesse logo, mas apesar disso, acho que tudo aconteceu no tempo certo, sempre nos deixando com um gostinho de quero mais, tanto que quando o livro acabou fiquei sentindo falta de tudo aquilo e já estava querendo mais da Georgie e do Neil.DSC07224[1]

Uma coisa que preciso dizer é: as capas dos livros da Rainbow são lindas e lindas, e lindas, e lindas, e lindas de novo haha. Gosto muito dos tons que são usados nas capas, deixando elas… LINDAS hahaha.

DSC07227[1]

Você já leu Ligações? Quer ler? Me fala nos comentários o que achou, vou ficar muito feliz ♥

Leituras e Book Haul de junho (2015)

E esse é mais um post onde eu estou com vergonha de mostrar a quantidade de livros que li hahaha. A minha TBR para junho não deu nada certo, porque nesse mês eu simplesmente parei de ler durante um BOM tempo (mas um bom tempo mesmo). Resumindo: nesse post vocês vão ver poucos livros, tanto no book haul, quanto (principamente) nas leituras, que completa mesmo só foram duas. Eu sei, bem triste isso hahaha.

DSC07118[1]

Comecei o mês lendo e finalizando finalmente a trilogia Jogos Vorazes. A Esperança é o livro que encerra (com chave de ouro) uma trilogia que a cada livro foi ficando cada vez melhor. No fim não sabia se ficava triste ou feliz, até porque ele é o fim de uma história que nos cativa. Estou muito ansiosa pelo filme A Esperança parte 2, porque achei o trailer incrível.

DSC07112[1]

DSC07120[1]

Como comentei na TBR eu estava com Umbra a algum tempo guardado e quando terminei de ler A esperança quis algo curtinho e mais descontraído. O que dizer do final de Umbra? quando terminei de ler fiquei louca pela continuação da HQ, pena que não estou conseguindo encontrar :(. Ah! Eu gostei tanto dessa edição… A capa brilha no escuro (não todas as ilustrações) e as páginas estão lindas, não sei se todas são assim agora, mas antes era bem simples, por isso fiquei tão encantada hahaha. Nessa edição os quatro amigos que já conhecemos (Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão) vão para uma cidadezinha chamada Sococó da Ema para fazer um documentário pro trabalho de fim de ano da escola. O objetivo era falar sobre a lenda que nasceu na cidade, a lenda Jumenta Voadora. Todos os moradores conhecem e tem várias versões da historia. Ao investigar mais sobre a lenda, Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão descobrem que por trás dessa história há muito mais mistério do que se pode imaginar.

DSC07110[1]

Minha terceira leitura foi A menina que roubava livros. Quando comecei a ler ainda estava no inicio do mês, aí veio aquele meu sumiço aqui no blog e minha falta de interesse por qualquer livro, por isso parei completamente de ler e só voltei na semana passada, ainda não terminei porque livros grossos me dão preguiça então estou devagar, mas estou quase no fim da história. O que estou achando do livro? Maravilhoso. Pretendo fazer resenha dele aqui no blog, então em breve (eu espero) dou mais detalhes.

DSC07116[1]

Enquanto lia A menina que roubava livros, decidi que queria tentar alternar a leitura com o primeiro livro da série O mochileiro das galáxias, e agora eu sei que definitivamente não sirvo para ler dois livros ao mesmo tempo haha. Li poucas páginas e apesar de ter gostado do inicio, percebi que ele não é aquele livro que você entende tudo rápido, é preciso prestar atenção, pelo menos eu achei isso, mas talvez seja porque eu estava bem mais envolvida com A menina que roubava livros.

E essas foram as minhas leituras. Assim como não li muito, também não comprei muitos livros, na verdade só foram dois o outro eu ganhei (pessoas maravilhosas que do nada te presenteiam com um livro= pessoas perfeitas haha).

DSC07109[1]

Vou ser sincera e dizer que comprei os dois livros da Raiwbon sem ler a sinopse e ver resenhas, só queria tentar ler outros livros da autora, já que até agora só li Eleanor & Park. Ainda não li a sinopse dos dois, só dei uma olhada tipo: inicio, meio e fim da sinopse, mas nada detalhado.

DSC07119[1]

Fiquei muito feliz quando ganhei Destrua esse diário, porque (1) ganhar um livro é uma das melhores coisas do mundo na minha opinião, e (2) eu só tinha um livro interativo que no caso era O livro do bem. Adimito que ainda não consegui criar coragem pra riscar uma página. Me desculpa, mas não deixa de ser um livro e eu fico: “Não, eu não tenho coragem de fazer isso!” “Calma! Ele foi feito pra ser destruído então vamos começar… Não, eu não posso fazer isso.” “Como você consegue me pedir pra fazer uma coisa desse tipo COM UM LIVRO?”. O caso é critico gente hahaha.

Espero que tenham gostado. Me falem se já leram algum dos livros citados no post e o que acharam dele ok? Vou ficar muito mais feliz e animada para lê-lo <3.

 

TBR de junho (2015)

Eu queria muito ter feito esse post antes, mas alguém aqui sumiu e quando voltou esqueceu haha.

Hoje eu vim mostrar a minha TBR de junho, ou seja, os livros que eu pretendo ler esse mês.

DSC07039[1]

Já comecei a ler A menina que roubava livros, ainda estou no segundo capítulo, então ainda não posso dizer se estou gostando ou não. Eu não quero desistir desse livro, porque eu realmente demorei muito pra começar a lê-lo, então quero terminar, mesmo que eu não vá gostar.

DSC07030[1]

Acho as capas dos livro da Rainbow lindas *-*

DSC07031[1]

DSC07034[1]

Até agora só li um livro da Rainbow que foi Eleanor & Park, eu não gostei muito do livro, mas mesmo assim eu tenho muita curiosidade de ler os outros livros da autora, e pretendo fazer isso esse mês.

DSC07037[1]

Na resenha de Cinderela Pop eu falei o quanto gostei da primeira experiência com a Paula Pimenta e o quanto eu estava ansiosa pra ler outro livro da autora. Espero gostar muito de Princesa adormecida.

DSC07038[1]Com nove anos eu era louca pelos gibis da Turma da Mônica, tanto que tinha uma coleção infinita haha. Então eu parei de ler, mas agora quero começar uma nova coleção com os gibis da Turma da Mônica Jovem. Já faz alguns meses que eu estou enrolando pra ler Umbra, então vamos ler logo né gente haha.

DSC07040[1]Eu já tentei em outro mês ler Com amor, a garota chamada Estrela, mas eu estava esperando um formato completamente diferente para essa continuação de A extraordinária garota chamada Estrela, acabei não gostando e abandonei nas primeiras páginas. Acho que desisti cedo demais, então vou tentar de novo.

E esses são os livros que estão na minha lista esse mês.

                                      Vocês tem curiosidade de ler ou já leram algum desses?

Untitled

Leituras e book haul de maio (2015)

Olha só quem resolveu aparecer por aqui! haha. Sim, eu voltei depois desse sumiço e agora pretendo aos poucos voltar ao ritmo normal de posts. Paciência por favor!

O post de hoje vai ser dois em um, porque vou mostrar as minhas leituras de maio, e ao invés de fazer um post só de book haul, decidi juntar, já que comprei um número pequeno de livros.

y

Comecei o mês lendo A menina que colecionava borboletas. Foi uma ótima leitura, e se você quiser saber mais sobre ele e a minha opinião é só ver a resenha que fiz.

002

Depois li Extraordinário. Sério, o nome desse livro o define perfeitamente. Eu ia resenha-lo, porque foi realmente uma ótima, maravilhosa leitura, mas a Carol já fez a resenha dele aqui no blog e disse exatamente tudo o que eu diria haha.

h

Após ler Extraordinário, li A mais pura verdade, um livro encantador que me passou uma impactante mensagem. Já fiz a resenha dele, então se quiser saber mais é só lê-la.

w

Depois de ler dois livros que me passaram uma mensagem forte e me fizeram refletir realmente, eu queria (e precisava) de uma leitura mais leve, para descontrair um pouco. Foi a minha primeira experiência com um livro da Paulo Pimenta, e já quero ler todos os livros da autora haha. Veja a resenha dele pra saber mais sobre meus fortes sentimentos por esse livro haha.

t

A minha última leitura concluída em maio foi Feita de letra e música, que despedaçou e jogou fora meu coração com o final. Fiquei acaba com o final desse livro, é sério haha. Não vou dar mais detalhes, porque essa semana ou na outra, vou fazer a resenha dele aqui, e aí falo mais sobre ele.

DSC07015

E no finalzinho do mês, li dois ou três capítulos de A esperança. Estou quase terminando a leitura, e espero sentir o mesmo amor que muitos tem por esse livro haha.

Untitled

p

Maio não foi o mês das compras, porque eu estava com muitos livros não lidos, então não ia ser nada bom acumular mais ainda. Mas apesar disso acabei ganhando a série O mochileiro das galáxias. As capas são mais lindas de perto haha. Não vejo a hora de ler cada um deles e contar pra vocês o que achei.

Gostei muito do número de livros que li esse mês, já que no mês anterior eu li apenas dois livros e agora consegui voltar ao meu ritmo normal. Apesar de poucos, os livro que comprei esse mês me deixaram muito feliz.

E como foram as leituras de vocês em maio?

Untitled

Resenha: Cinderela Pop

DSC00186[1]

Nesse livro nós conheceremos Cíntia, uma Cinderela da atualidade que é filha de pais separados e vive com sua tia, já que a mãe por conta do trabalho está em uma longa viajem no Japão. Como uma Cinderela, ela também tem uma madrasta do tipo cínica, realmente do jeito que já conhecemos no clássico conto de fadas.

Cíntia guarda um segredo que só sua melhor amiga e sua tia conhecem. Ela trabalha como Dj durante a noite, e esse trabalho pode acabar, já que ela foi contratada sem saber para tocar na festa de aniversário de 15 anos das enteadas gêmeas de seu pai, que não aprova que a filha menor de idade trabalhe, quanto mais durante a noite em festas.

Com um jeitinho ela juntamente com sua tia, encontra uma solução para ir a festa e tocar sem que seu pai saiba de nada. Nessa festa o famoso cantor adolescente Fredy Prince irá se apresentar, porém os dois acabam se conhecendo, fato que despertará não só uma paixão, mas também problemas.

Quando decidi ler Cinderela pop eu o escolhi porque as minhas últimas duas leituras me passaram uma mensagem forte, causando um certo impacto, então queria algo mais leve. Apesar de ser sim uma história mais bonitinha, é um livro que te deixa aflito por conta do romance que passa por tantas intervenções.

É uma leitura muito rápida, consegui ler em algumas horas. Mas ele não se torna uma leitura rápida por conta da quantidade de páginas que o livro tem, mas sim porque você sente a necessidade de saber logo no que tudo aquilo vai dar. A leitura vai fluindo de uma forma tão natural e boa que nem percebi que já tinha acabado.

É um romance daqueles que você derrete de amores pelo casal haha. Um livro para relaxar e ao mesmo tempo ficar preocupado, mas ainda assim e uma leitura leve que é ótima quando você quer ler algo para descontrair como foi o meu caso.

Gostei muito dessa primeira experiência com a Paula Pimenta e não vejo a hora de ler outro livro da autora.

Untitled

Esse livro não te ajuda em nada

Untitled

Hoje em dia é muito comum alguém falar que os livros que você lê não te ajudam e nem acrescentam nada na sua vida. Isso tem muito haver com respeitar o gosto literário de cada um, que é algo muito importante, pois em qualquer área da nossa vida tem que ter respeito.

Um livro é uma fonte de aprendizagem, uma abertura para um mundo onde cada passo do personagem mais insignificante te passa uma mensagem. Cada pessoa gosta de um gênero específico, mas isso não importa, porque a literatura é algo maravilhoso que deve fazer parte da vida de todas as pessoas, embora isso ainda não seja uma realidade.

Querendo ou não, sempre iremos conhecer alguém que não gosta do tipo de livro que lemos, seja porque acha muito infantil, sem noção, ou por achar que aquele livro não vai fazer diferença nenhuma na sua vida, mas a verdade é que cada um vê tudo como quer com os seus próprios olhos. O que pra mim é algo bom e útil pra você é algo ruim e insignificante. Um livro que pra mim tem uma mensagem sem igual, pra você não diz nada além de baboseiras. É exatamente por isso que nunca devemos falar que tal livro não vai te acrescentar nada, pois cada um tem a sua maneira de ver. Eu tenho a minha maneira de interpretar e ler um texto, já você pode ter outra completamente diferente.

Muitas pessoas se dizem leitores assíduos, o que deveria fazer delas, pessoas com uma boa mentalidade, mas muitas vezes esse tão “intelectual” ainda não sabe respeitar o gosto de cada um.

Todo livro nos transmite algo, seja bom ou ruim, mas não há como evitar tirar alguma coisa de cada leitura. Todo livro nos ajuda em algo.

 Untitled