Destaque

Não é tão simples, mas também não é tão complicado

Estava pensando nos diversos momentos da minha vida em que eu vi o momento como a pior coisa que já me aconteceu, mas hoje vejo o quão bom foi ter passado por esse momento,  o quão importante foi para que eu olhasse tudo de uma forma diferente, para que eu conseguisse ver o que é realmente bom, e para formar boa parte de mim.

No inicio desse ano, passei por outra situação que no momento simplesmente não quis acreditar no que estava acontecendo. Sabe aquele momento que você sabe que sua vida vai mudar, e aparentemente não vai ser para algo tão bom quanto você esperava? Foi o que aconteceu. Sabe o que eu penso hoje sobre essa mesma situação que aconteceu a três meses atrás? Que foi bem melhor assim, que através dessa experiência eu estou descobrindo uma parte de mim que ainda não conhecia. Por conta dessa experiência, eu conheci novas pessoas, descobri que tenho mais capacidade do que eu pensava ter, provei que ao contrário do que eu pensava, eu consigo fazer muitas coisas sozinhas, e apesar de nem sempre gostar dos momentos sozinha, eles estão sendo bons de alguma forma.

Eu sou uma pessoa que costuma piorar as coisas mais do que outras pessoas piorariam. Sofro e me preocupo antecipadamente por coisas que nem se quer sei se vão acontecer mesmo. Mas agora eu sinto estar melhorando. Acho que é muito bom ter mudanças na nossa vida em certos momentos, porque nós nos acostumamos muito com as situações e acabamos fazendo coisas que já se tornaram tão comuns que nem conseguimos perceber que não é algo realmente bom, ou então nos conformamos com algo, e nos jugamos incapazes.

É tão boa essa sensação de estar fazendo algo diferente, vendo as coisas de um outro jeito. Tendo a oportunidade de viver novas experiências.

O nosso problema é sofrer antecipadamente. Ficamos tão preocupados com o que devemos fazer no momento, que esquecemos que o devemos fazer, é simplesmente viver. O que devemos fazer, é olhar para o “problema”, como a solução para outras coisas. Pense nas coisas boas que o até então ruim pode trazer para você. É difícil enxergar, sei disso, mas mesmo que você não consigo enxergar no momento, não se preocupe, não crie mais um problema.

Não é preciso mudar de país, estado ou cidade, para mudar. Basta olhar ao seu redor. As pessoas que estão na sua vida se importam realmente com você? E você se importa realmente com elas? O que está te incomodando em certas relações? Converse, resolva. Você se vê incapaz de fazer algo? A única coisa que você precisa fazer, é provar para si mesmo que consegue, que é capaz. Pense no que vai acontecer durante o caminho, ao mesmo tempo em que pensa nas formas de desviar desses obstáculos. Não crie limitações, porque elas só existem na nossa mente. O que tanto te incomoda? Por que você não muda isso? Sente falta de amigos? O que te impede de falar com alguém que você vê constantemente? Sem olhar para aparências, sem olhar para o que os outros falam dessa pessoa. É tímido demais? Eu também sou, mas as vezes resolvi não segurar um comentário sobre a situação, e do nada estava em uma conversa muito boa.

As oportunidades surgem a todo momento na nossa vida. Oportunidade para coisas que nem queremos, e por isso nem percebemos. Elas são muitas, mas na maioria das vezes são discretas, ou não, talvez somos apenas nós que damos destaque para outras coisas e deixamos ela apagada. Não seria muito mais simples agir sem tanto nervosismo? Sem tanto medo do que vai acontecer? Nós não podemos mudar o passado, então não adianta sofrer tanto por ele. Nós não sabemos e nem podemos evitar o que vai acontecer no futuro, então não adianta nos preocuparmos tanto com ele. É inevitável não pensar no futuro, ou não se arrepender do passado. Mas as vezes exageramos, né? Será que não estamos exagerando agora? Criando problemas onde não tem? Vivendo algo que no futuro vai ser ótimo?

Há certas coisas que não podemos resolver, que não podemos diminuir a preocupação. Mas agora pense nas coisas ruins que já te aconteceram, mas passaram. Pense naquele problema horrível que você passou, mas que depois se resolveu e ficou tudo bem.  Os momentos passam. Embora hoje eles pareçam eternos, outros bem piores também já pareceram ser assim.

Não é tão simples, mas também não é tão complicado.

Destaque

O mundo não vai acabar se isso acabar

Nesse momento olhos para as paredes, me pergunto o porquê disso tudo.  Tudo não pode simplesmente se resolver? Não pode simplesmente acabar? Ou só depende de mim? Porque tenho a sensação de estar fazendo algo errado ao desistir, mas sinto o mesmo ao permanecer com tudo isso.

É tudo uma grande bagunça, e estou cada vez mais cansada de tentar arruma-la. Eu tentei por tantas vezes ignorar o que estava acontecendo, tentei ser o oposto da situação, a calma do momento. Mas não estou suportando, simplesmente não quero continuar com algo que não levará a lugar algum.

Sua situação está difícil, eu sei. Você sabe, eu sei, eles também sabem o quanto tento te ajudar, o quanto te ajudo, o quanto me esforço para não piorar sua situação, o quanto tento ser o ponto de paz, mas não percebi que estava me destruindo. Não percebi que estava tão esforçada em te deixar bem que estava me deixando de lado. Estava esquecendo de fazer o bem para mim mesma. E você com esse pensamento de que os seus problemas são sempre os piores, os maiores, não me ajudou, apenas continuou no seu próprio mundo, lugar onde você nunca me deixou fazer parte de verdade. Mas como você poderia me ajudar se você nem ao menos notou algo de errado?

O mundo não vai acabar se isso acabar. O meu mundo vai mudar, e uma parte será destruída sem previsão para ser reconstruída. Mas isso não vai me matar, não me deixará pior. O melhor a se fazer é simplesmente deixar ir, fazer com que todos os momentos se misturem ao vento, talvez eles passem por nós novamente, ou então nunca mais o veremos, aquilo que for o melhor acontecerá, porque é assim que as coisas funcionam. Aquilo que parece horrível hoje, pode ser a melhor ou uma das melhores coisas que já aconteceram na nossa vida no futuro, pelo menos é no que procuro acreditar.

Destaque

Pensei que estávamos aguentando firme…

tumblr_m2oj9bq1NF1ql137zo1_500

Vamos direto ao ponto: o que está acontecendo aqui? Por que estão indo embora? Pensei que algo assim não seria o suficiente para nos afastar, pensei que essa pequena distância não seria o suficiente, porque quer saber? Ela realmente não é, quem sabe isso não era uma amizade de verdade não é mesmo? Eu esperava mais de vocês, eu esperava mais de mim, porque querendo ou não, preciso admitir que também tenho culpa de estarmos nos afastando cada vez mais.

Eu pensei, dessa vez eu acredite mesmo que havia encontrado pessoas certas, e eu sei que as amizades que fazemos na infância ou adolescência não duram a vida inteira, mas eu achei que nós faríamos parte do grupo das exceções, ou pelo menos que algo maior nos afastaria.

A cada dia eu vejo o grupo se fechando, vocês continuaram próximos, na verdade ficaram mais do que já eram, mas com essa distância eu só me afasto e vocês não parecem ligar muito pra isso. Sabe como está sendo difícil? Eu realmente nunca havia passado por um momento onde me senti tão sozinha quanto hoje. O que está acontecendo com a gente? Não me tratem assim, vocês sabem que além de vocês não existem outros, pelo menos aguardem um pouco para se afastarem de maneira tão violenta. Isso tem acabado comigo, pode parecer drama eu sei, eu mesma provavelmente acharia um drama, mas a verdade é que só sabemos quando acontece com a gente, quando passamos pela situação, e minha situação agora não é a melhor, mas tento me animar a cada dia, minha situação pode não ser boa mas não se compara e nem deve ser comparada a de outra pessoas com problemas incomparavelmente piores.

Eu só queria mais um tempo, mas tudo bem, sabe porque? Porque como já disse inúmeras vezes, tudo passa, tudo é uma fase, um momento. E quem sabe tudo isso não está acontecendo para o nosso bem? Talvez seja o certo, ou pelo menos eu espero que seja.

“You’ve gotta help me

I’m losing my mind

Keep getting the feel

You want to leave this all behind

Thought we were going strong

I thought we were holding on

Aren’t we?”

(History- 1D)

Destaque

Esses seus olhos azuis…

tumblr_ltdljavn2D1qe5n6lo1_500

Esses seus olhos azuis que logo de primeira me chamaram atenção, talvez não foram apenas seus olhos mas sim o seu jeito tão inseguro quanto o meu. Esses seu olhos azuis que me olhavam com duvida, eles são claramente perguntas mas até agora só decifrei uma delas.

Seus olhos misteriosos que não revelam metade das coisa que você já passou, eles não mostram o qual dura a vida tem sida com você. Nós temos muitas coisas em comum mas essa duvida nos afasta, esse medo nos matem longe, como se estivéssemos em planetas diferentes.

Então a oportunidade surgiu, aquelas palavras bobas saíram das nossas bocas. Elas ainda estão aqui comigo, cada letra, cada palavra permanece. As horas passaram tão rápido… Eu queria ter ficado ali a noite inteira, e mesmo que o assunto acabasse o silêncio já seria suficiente. Mas e agora? O que faremos agora? A insegurança tomou conta de mim e eu não cumpri o nosso combinado… Já tivemos tantas chances depois disso, mas acho que você interpretou essa minha insegurança de outra maneira.

Apesar do pouco tempo e de toda essa confusão, apesar de não nos conhecermos completamente, esses seus olhos azuis ainda me prendem, e ainda me olham com duvida, mas eu não posso responde-la, porque o tempo passou, não tanto quanto parece mas passou. Apesar do momento não ter durado metade do que eu gostaria que tivesse durado e de você provavelmente não ter dado importância ou ter esquecido, eu ainda espero que ele se repita, eu ainda espero que você tente outra vez, porque a minha velha insegurança não tem me permitido fazer isso como na primeira vez, apenas continue o que eu sem querer comecei, apenas continue o que você tentou na primeira vez.

Seus olhos não conhecem direito apesar de me verem todos os dias, mas eles tentaram… Eu com minha mania os impedi, e o afastei. Me arrependo disso todos os dias quando o vejo, mas o tempo não volta e todos os momentos passam.

Destaque

Lidando com a escola nova

tumblr_inline_mk477bipdT1qz4rgp

Tudo que é novo certamente nos causa uma certa insegurança, e na época de escola as coisas parecem bem assustadoras quando estamos em um ambiente novo com pessoas completamente desconhecidas. Mudar de escola é com certeza um grande desafio. Na última vez em que passei por essa situação, foi algo bem difícil porque eu também estava tendo que lidar com o fato de estar em uma nova cidade. Sempre passei por isso na minha vida, mas só agora quero fazer dessa mudança algo bom, então porque não tentar fazer outras pessoas verem isso como algo positivo?

  1. Não finja ser outra pessoa para se encaixar em grupos

Sei que todo mundo diz isso, mas é a mais pura verdade. Ser outra pessoa para tentar conseguir fazer novos amigos, ou ser alguém popular, não faz sentindo. Vai chegar um momento que você simplesmente não conseguirá manter essa encenação. E como já sabemos, o bom é ter amigos que gostam de nós como nós somos.

       2. As outras pessoas podem estar tão inseguras quanto você

Na maioria das vezes nós achamos que a nossa situação é a pior, ou que todos já tem seus próprios amigos e ninguém vai ter interesse em conversar conosco. A verdade é que nós ainda não conhecemos ninguém, não sabemos quem também é novato ou não, por isso eu procuro pensar que aquelas pessoas estão tão inseguras quanto eu estou, que elas estão tão preocupadas se vão fazer algum amigo quanto eu estou, e que elas estão com tanto medo das novas matérias quanto eu estou, enfim, quem sabe elas não estão na mesma situação que eu?

        3. Nos momentos livres, faça algo que você goste de fazer

Eu não sou do tipo que sai pela escola falando com todo mundo, e no primeiro dia já conseguiu até alguns amigos. Pra não correr o risco de ficar de “cara pra cima”, procuro fazer coisas que eu gosto, assim o tempo passa mais rápido. Se você gosta de ler, leve um livro e leia durante o recreio, no momento em que não estiver fazendo nada na sala de aula. Nem todas as escolas permitem que o aluno leve o celular, mas algumas liberam o uso durante o recreio, então quem sabe ouvir músicas? Desenhar, escrever…

         4. Querendo ou não, você conhecerá pessoas novas

Já cheguei em escolas novas com o pensamento “estou aqui somente pra estudar, não sou obrigada a conseguir fazer novos amigos”, mas a verdade é que há quase 100% de chances de você fazer novos amigos. Isso pode ser ótimo! quem sabe você esteja cheio de colegas que na sua mente são amigos, e esteja precisando encontrar pessoas boas de verdade? Por isso não se esforce taaanto para fazer novos amigos, mas também não se feche a experiência de fazer novas amizades.

           5. Se nada der certo, lembre-se que um dia acaba

Sim, obviamente um dia vai acabar, por isso eu procuro não me preocupar tanto com essa coisa de escola nova, se não der certo, se eu não gostar de ninguém, ou se ninguém gostar de mim, tanto faz, é só uma fase, um momento que vai passar, mesmo que pareça demorar. Fora que se as coisas estiverem indo tão ruins assim, você pode conversar com seus pais e mudar de escola.

Bom, não é fácil, e eu procuro encarar isso como uma experiência nova, um desafio, uma nova oportunidade, e coisas novas são ótimas e necessárias na nossa vida. O importante é aproveitar e não ficar pensando que esse é o pior momento, ou que está tudo horrível, ok?

 

 

Destaque

Um novo ano chegou

Sei que já é dia 4 de janeiro, todo mundo já desejou feliz ano novo, mas não é tarde (eu espero haha), então, feliz ano novo pra todo mundo hehe. Estou viajando e é por isso que só agora tive tempo e internet pra escrever alguma coisa.

 

Mais um ano começou, nossas chances de um recomeço se renovaram, e apesar do clichê de todo ano dizermos que vai ser diferente, não podemos perder a fé, a esperança de que esse ano será um dos melhores da nossa vida. São novas chances, novos momentos, novas pessoas, novas expectativas e no fim… Novas lembranças, lembranças que nem sempre serão boas, pois apesar de tudo, ainda estamos expostos ao risco de que coisas ruins aconteçam.
A maioria das pessoas faz suas longas listas de metas, que na verdade não são cumpridas, pelo menos a maioria, mas lembre-se de não se cobrar tanto assim, às vezes é melhor simplesmente viver :).
2015 foi um ano de cheio de surpresas, passei por momentos de extrema felicidade, mas também de extrema tristeza. Ri com pessoas que estão na minha vida a muito tempo, mas além disso, ri com pessoas que nunca imaginei que fossem se tornar tão próximas, e com isso aprendi a estar sempre aberta a novas amizades. Não visitei os lugares mais incríveis ou algum que já não conhecia, mas descobri coisas novas e maravilhosas nos lugares que se tornaram parte do meu cotidiano. Conheci uma dor até então completamente desconhecida, a dor da perda, nunca foi tão difícil dizer adeus, mas nunca havia olhado para as pessoas ao meu redor com tanto amor e apego, aprendi que cada momento é importante e valioso, e infelizmente pode ser o último. Aprender a afastar de você as pessoas que não te fazem bem  é necessário, e finalmente pude sentir essa liberdade e felicidade de ter por perto pessoas que realmente gostam e se importam comigo.
Foi um ano de descoberta, o começo de uma definição do que sou, e do que um dia talvez seja. Foi um ano onde parei de me importar tanto com o que as pessoas falam, porque na verdade elas sempre terão algo para falar de você, então eu não estaria perdendo nada deixando de ouvir tanta coisa.
Um ano é uma lista de aventuras, muitas vezes nós pensamos que tudo na nossa vida é chato, normal demais, e todo mundo parece estar melhor do que a gente, mas a verdade é que isso depende que como nós estamos vendo e principalmente vivendo os nossos momentos.
E esse ano o blog também fez um ano ♡ apesar de não estar atualizando com uma boa frequência aqui, e de estar postado somente textos que escrevo, ainda assim ele e todos que o lêem e chegam aqui por acaso são muito importantes pra mim, tem um valor enorme. Posso não ter o maior blog, com a maior quantidade de leitores, mas sou muito feliz com nosso pequeno e ao mesmo tempo grande número. Não estou sempre presente, mas nunca me ausento por completo, pois apesar de qualquer momento que eu passe, esse blog continua aqui, as pessoas que já comentaram ou curtiram um post continuam lendo o que posto, e os que estão com uma dúvida, querem escolher um livro, ou algo do tipo, eu ainda consigo ajudar pelo menos um pouco, e com isso não posso simplesmente apagar tudo.
Obrigada a todo mundo que está sempre por aqui, que 2016 seja um ano melhor, onde pelo menos uma pouquinho dos nossos sonhos se realizem, as mudanças que queremos, que elas cheguem, ao menos uma parte delas.
Que nós sejamos capazes de fazer algo por nós ao invés de reclamar daquilo que nunca conseguimos ou que a muito tempo queremos. Que esse capítulo das nossas vidas seja lindo, para que no futuro quando formos lê-lo um sorriso esteja no nosso rosto.

Destaque

Finalizamos os quadros

E por quatro anos nós nos fizemos companhia, por quatro anos compartilhamos as melhores risadas, cantamos as melhores músicas, falamos as maiores besteiras e tivemos as conversas mais sérias, descobrimos a cada dia coisas que antes na verdade nem existiam para nós. Formamos laços, alguns serão levadas para a vida inteira, outros durarão apenas mais um tempo, e outros serão esquecidos.

Por quatro anos nós compartilhamos uma parte de nós uns com os outros, brigamos, e sim, até choramos, mas sempre voltávamos, não havia como fugir, e pra ser sincera, acho que nenhum de nós queria realmente isso. Nós nos unimos, nos conhecemos tanto que chega a assustar. Com alguns a relação era mais distantes, com outros a amizades ultrapassava aqueles muros, não existiam barreiras.

Nós crescemos juntos, tivemos as  mesmas dúvidas e fizemos as mesmas perguntas que surgiam com a chegada de uma nova fase da nossa vida. Passamos por fases confusas, fases alegres, tristes, alcançamos todas as emoções juntos. Nos desrespeitamos, nos honramos, xingamos, elogiamos, machucamos e nos fizemos sorrir durante quatro anos, todos os dias, todas as manhãs. Tivemos as mesmas raivas e aflições, os mesmo medos, a mesmo insegurança, passamos por muito, sentimos muito, fizemos muitas lembranças.

Jamais irei me desfazer das lembranças, elas ficarão nas paredes daquela sala, elas ficarão naquele local, naqueles muros, naquelas árvores, mas acima de tudo, elas permanecerão na minha mente e no meu coração, e mesmo que haja um dia que eu me esqueça, elas sempre voltarão, pois nós marcamos nossas vidas, nossas trajetórias. Mesmo que o contato acabe sendo perdido, não nos esqueceremos de tudo que vivemos no passado.

A despedida é sempre a pior parte, e agora chegou nossa hora, depois de quatro anos tudo acabou, chegou a hora de conhecermos novas pessoas e fazer novos laços, criarmos novas lembranças e sentimentos, passar por novas fases.

Como a quatro anos atrás, nós receberemos uma tela, ela estará completamente branca, escolheremos nossos materiais e pintaremos tudo de novo, mas dessa vez uma nova imagem, uma nova paisagem, com cores e formas diferentes. Que nossos novos quadros fiquem tão lindos como os que pintamos no decorrer desses quatro anos.

                                                                                                                                                                                 18.12.2015

Destaque

Você é mesmo obrigado a fazer isso?

Afinal, qual é realmente o jeito de certo de falar, se vestir, usar o seu cabelo, andar ou seja lá o que for? Desde muito tempo atrás as coisas são “padronizadas”, dividas. “Ter o cabelo de tal cor é sinal de rebeldia”, “usar tal roupa é horrível”, “ouvir esse tipo de música não pode, porque o ritmo é muito acelerado”, “ler livros assim não, ele não te passa nada, lê esse”. As pessoas dão opinião sobre tudo, e o pior é que a maioria delas são completamente desnecessárias e pra ser sincera, chega a ser ridículo. Quando é que uma roupa, um cabelo, uma música, te define uma pessoa melhor ou pior?

Viver em um lugar onde tudo é igual, e quando alguém muda um pouco essa pessoa é jugada das piores formas a troco de nada, é deprimente. Essa coisa de achar que você sempre está fazendo o certo e que os outros é que estão errados, simplesmente não tem lógica. Acho que sim, cada um de nós deve saber o que é certo pra si, desde que isso não afete outra pessoa.

Ninguém deveria ter de se comportar de um jeito, se vestir de tal forma, ou nunca expor suas opiniões e ficar calados quando alguém ofende o que você acredita. Ninguém deveria ser jugado, ou ter um rótulo que foi criado por pessoas que te conheceram em um mau dia, ou não gostaram de você de graça, ou até mesmo porque por você ser tímido e ficar mais na sua, já pensam que você é antipático ou qualquer outra coisa. Inclusive isso já aconteceu comigo, não sou uma pessoa falante e realmente não consigo chegar e do nada já tenho assunto, mas infelizmente ainda existe gente do tipo que não entende isso, já sai falando que você é isso ou aquilo.

Ninguém deveria ser obrigado a mudar porque as pessoas estão dizendo que isso ou aquilo não é legal (acho que podemos tirar certo comportamentos da lista, claro), a decisão de mudar deveria ser INTEIRAMENTE nossa, “eu vou mudar, porque eu quero, não me sinto bem sendo assim”. Afinal, o que é ser uma pessoa legal? Falar com todo mundo? Soltar brincadeiras? Ser gentil? Ser inteligente? Nenhum desses? Eu simplesmente não sei, o que eu gosto em uma pessoa certamente não é o mesmo que você gosta, então se formos mudando para gradar aos outros, perderemos a oportunidade de conhecer e nos aproximar de pessoas que gostam do que você é de verdade, que gostam do fato de você ser extrovertido, ou de você ser mais calmo. E essas são as pessoas que realmente importam, as que se interessam por VOCÊ, e por tudo o que te compõe, elas não querem falar que sua roupa é feia, que seu cabelo não tá legal, porque na verdade elas até gostaram deles.

Muitas vezes nós reclamamos que alguém disse isso da gente, nos jugou, e não percebemos quando nós mesmo fazemos isso com outras pessoas Depois de algumas situações eu passei a me colocar muito mais no lugar das pessoas antes de falar qualquer coisa. Alguém usou isso mas não gostei? Ok, mas ninguém precisa saber, se ela está usando com certeza gostou, e se eu estivesse usando e me sentindo bem, não iria querer que alguém ficasse falando mal disso.

Enfim, seja o que você quer ser, e respeite os outros, deixe-os livre para que eles façam o mesmo. Mude se você quiser, a não ser que isso esteja te prejudicando (e isso não serve só para o físico). Pense no que você vai falar e pra quem você vai falar, é realmente necessário? E se fosse com você?

Bom, depois de tudo isso que eu escrevi só quero dizer que estou me sentido melhor haha. Mas também quero dizer mais duas coisas. (1) Deu pra perceber que eu abandonei o blog? Sim, com certeza, eu sei. Desculpa (de novo), não prometo manter atualizado, com posts todos os dias, mas PROMETO (de verdade) me esforçar. (2) voltei e resolvi atualizar a página “sobre” aqui do blog, que é onde eu falo um pouquinho sobre mim, então você pode clicar aqui e conhecer um pouquinho sobre essa pessoa que tá aqui digitando agora ok? Espero que gostem!

Destaque

A felicidade em um simples momento

Ontem foi um dia muito divertido porque eu e alguns amigos fizemos um piquenique, foi ótimo. Já disse várias e várias vezes que sempre estou com a minha câmera em todos os lugares e claro que acabei levando ela, tirei várias fotos mas essa que está no post me fez pensar no quanto os momentos simples são bons.

 Minhas melhores lembranças são de momentos simples onde não tinha nada de grandioso ou aparentemente importante. A melhor virada de ano que tive foi quando eu e minha família resolvemos não ir para nenhum lugar ou chamar pessoas para nossa casa, ficamos só os quatro sentados em roda na varanda falando dos erros que cometemos uns com outros durante o ano, pedindo desculpas, falando das ações que admiramos, falando no nossa futuro, nossas crenças e etc. Foi a virada de ano mais simples que tive na vida, mas também foi a mais emocionante e especial.

Quando era criança não gostava de fazer festas de aniversário e até hoje não gosto, isso porque nas vezes que fiz não aproveitei ou me diverti, todos ficavam sentados nas mesas, tirávamos fotos… Nada de realmente legal. Não lembro muito das festas de aniversário que tive, mas lembro muito bem de quando pedia para os meus pais chamarem apenas os meus melhores amigos, eram os meus melhores aniversários porque eu brincava e aproveitava o máximo com total liberdade. Hoje comemoro apenas com a minha família, os meus melhores amigos pra sempre, assim consigo deixar marcada de forma perfeita a lembrança.

O meu melhor Natal também foi o mais simples, chamamos apenas uma família muito amiga, foi uma das noites mais especiais da minha vida. Minha melhor Páscoa foi quando meus pais ao invés de me darem chocolates me mostraram e ensinaram qual era o verdadeiro significado da Páscoa, o motivo dessa data existir e o valor que ela tem. Não são apenas datas comemorativas que ficaram marcadas por terem sido simples, mas também coisas simples como brincadeiras na rua, escorregar um barranco, fazer uma barraca com palhas no quintal de casa, brincar da manja… São brincadeiras simples mas as que mais me lembro.

Muitas vezes pensamos que para ser especial precisa ser grandioso, mas na verdade basta ter pessoas especiais ali e tudo já é grandioso o suficiente. Podemos construir as melhores memórias do mundo apenas com pequenas coisas, porque o que importa é o momento, as pessoas, não o valor da festa, o valor do brinquedo, a quantidade de convidados, o preço do presente. A vida é feita de coisas simples, basta saber ver de outra maneira e pronto! Tudo já é mágico o suficiente…

Destaque

É sério isso?

Queria muito que não existissem essas coisas que me atrapalham de fazer outras coisas. Estava tudo ok com a frequência de posts, estava tudo voltando ao normal e isso já era uma coisa muito feliz, então finalmente consegui um computador meu, porque o que eu tinha pifou e estava há meses usando o do meu pai, mas tinha que acontecer alguma coisa. Então depois de instalado aqui no meu quarto (digo instalado, porque não é um notebook) não aparecia a opção de conectar no wifi da minha casa (tentamos de tudo), conclusão: vai ser preciso chamar um técnico, mas ele só vai vir na segunda-feira e hoje é sexta. Aí você deve estar pensando “E por que você não escreveu o post no computador que você já estava usando antes?” e eu respondo: Porque teve uma senhora queda de energia em alguns bairros da cidade, o que resultou em “pifamento” (eu sei, essa palavra não existe, eu acho O.o) de modem no trabalho da minha mãe e então foi preciso pegar o modem daqui de casa e levar para o escritório onde ela trabalha para que ela e todo mundo não ficassem sem trabalhar até chegar um outro lá. E eu? Fiquei sem internet -_-.

Não da se quer para editar as fotos para um post, porque o editor que eu uso é online e não tem nenhum instalado no computador. Com tudo isso não tinha como atualizar o blog de forma alguma, mas como eu estou com saudades de escrever resolvi fazer isso no Word mesmo só pra falar o que vinha acontecendo, porque isso me irritou muito esses dias. Amanhã vou tirar as fotos para o post de leituras e esperar a internet voltar para que eu possa edita-las e colocar esse post no blog.

Bom, esse post foi só pra “conversar” mesmo, tanto que nem imagem tem (ainda não consegui pensar em nenhuma para ilustrar ele), falar em imagens percebi que preciso dar um jeito de ficar mais criativa na hora de tirar fotos, sério o.o. Tá bom, agora acho que vou escrever outro post, e depois vou ler, espero realmente que tudo volte ao normal segunda-feira (definitivamente, porque até as aulas voltam na segunda, ainda não sei se gosto ou não desse fato O.o)

Espero que compreendam assim como nas outras milhões de vezes que eu já sumi haha.

Editado: Hoje é sábado, ou seja, olá agosto *-*. A internet voltou, ainda bem, estou mais tranquila agora. O meu computador ainda está na mesma situação, porque como eu disse, o técnico só vai poder vir na segunda-feira. Pra não deixar o blog desatualizado por tanto tempo, resolvi postar no computar do meu pai como vinha fazendo antes. O próximo post vai ser na segunda-feira se nada der errado (espero que não dê nada errado mesmo O.O) ok?