Espelho, traga o ator!

Espelho quebrado

Partículas do tortuoso mistério

Espelho quebrado, caco a mais no chão e logo partiu

Começa o ciclo. Para!

Desespero no olhar

Um segundo e o controle te deixa na mais obscuro solidão

Olha para o lado como se o espelho não fosse teu único espião

A porta fecha, mas não foi você

Medo refletido, não no espelho,  seus olhos

Profundos, cansados

Não caia!

Porta abre

Tecido camufla, máscara esconde, alma fecha

Cale sua mente, eles sussurram!

Esconde as evidências onde prende a esperança

Olhos nervosos já não falam

Repentinamente vem ao mundo o ator

Não rasgue seu papel, improvise suas falas

Não desobedeça o diretor, baixe a cabeça ao tal superior.

Mãos suadas

FECHEM A PORTA

Gritos não ouvidos no fundo do seu próprio oceano

Longe demais para te trazerem de volta

Fim do tempo

Fim do seu tempo

Volta ao caco de vidro no chão

Respiração no modo mais veloz da mansidão

Boca costurada canta todo o inexplicável

Alma livre tocada pelo arrependimento.

Espelho, traga o ator!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s