O blog ainda existe!

São exatamente 00:26, acabo de entrar em um site dessa mesma plataforma e notei que uma conta minha estava logada aqui no WordPress. Não consigo nem descrever minha surpresa ao ver esse espaço em que tanto me dediquei por certo tempo e onde escrevi tantas coisas ,até mesmo sobre meus sentimentos. Não lembro exatamente porquê acabei abandonando esse blog, ou porquê eu não o exclui, na verdade, fico feliz de não ter apagado nenhum pontinho que publiquei aqui, mesmo que contenham alguns erros de português que me deixaram nervosa.

Passei algumas horas lendo desde o primeiro post até o último, e confesso que não tinha percebido o quanto eu mudei até ter tido esse “contato” comigo mesma. Eu não fotografo tanto quanto antes, apesar de ainda gostar muito do assunto. Eu não leio tanto quanto antes, e sim, estou com uma grande inveja das longas listas de leituras do mês que eu publicava (não tenho certeza sobre a possibilidade de sentir inveja de si mesmo). Notei que eu não escrevia tantos posts de playlist, e que inclusive dei a justificativa de que não conhecia tantas músicas e demorava séculos para adicionar novas ao meu repertório, estaria contando uma mentira absurda sem dissesse o mesmo agora. Eu não tinha paciência para séries, já hoje são um daqueles momentos importantes do meu dia. Mas eu mudei muito mais que os meus gostos e alguns costumes, eu mudei o meu jeito de pensar, não completamente, mas sinto que cresci muito mais psicologicamente falando do que fisicamente.

Na aba Sobre eu escrevi que “o futuro ainda é um tela em branco, ainda não sei o que desenhar nela, mas acredito que já estou juntando os materiais que precisarei usar para pinta-la”, bom, essa tela não está mais completamente em branco, e eu já não tenho certeza se continuo com os mesmos materiais, ou se adicionei tantos novos que aqueles acabaram ficando um pouco para trás.

O meu último post foi publicado no dia 15.04.2016, ou seja, ainda iria completar um ano desde que parei de escrever aqui, mas na verdade parece que já se passaram anos. Tantas coisas aconteceram, tantas coisas me forçaram a crescer um pouco mais, tantas coisas ruins, mas uma imensidão de coisas boas para acompanhar. Sabe, talvez eu não tenha mudado tanto assim. Continuo aquela menina sem tantos amigos e com mesma dificuldade de simplesmente começar a falar com alguém; ainda gosto de ficar sozinha e Percy Jackson ainda é um dos amores da minha vida; ainda não sei me descrever, continuo não fazendo a mínima ideia de que profissão seguir. Eu ainda mudo a cada segundo. Ainda gosto de escrever e apesar disso continuo sem conseguir mostrar meus textos para outras pessoas. Ainda sou fã de Ed Sheeran e Paramore. As pessoas ainda não entendem tanto assim meus desenhos e ainda me perguntam se está tudo bem depois de ver alguns deles. Continuo sendo uma menina, e claro, continuo sem ter a mínima ideia em quê resultará tudo isso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s