Destaque

Guarda-me

Guarda-me no fundo da sua gaveta onde está somente a velha blusa listrada que de tão usada se tornou a mais macia. Guarda-me perto do teu relógio de bolso que compramos na feira de antiguidades em 2011, o ano das tardes ensolaradas em países criados pela mesma criatividade que te permitiu mudar toda a decoração do quarto frio e sem vida deixado pela antiga moradora que nos disse estar farta de tudo.

Guarda-me ao lado do teu livro favorito que já passou pelas mãos de quase toda a cidade e acumula em suas páginas as lágrimas de pessoas que nem ao menos conhecemos ou veremos algum dia. Não tira a poeira dele, deixe cada partícula de tudo, não apague os trechos da história. Me guarda em um cantinho perto o suficiente para sentir o aroma da vela que tanto querias jogar e eu não deixei. Me deixa respirar toda a saudade encrustada nesse aroma que meus amigos dizem não ser dos melhores por não saberem do que nele está subtendido.

Guarda-me perto da luminária para que mesmo quando a noite chegar eu ainda possa ler as cartas que se molharam conosco na chuva do inverno passado, o que me fez chorar ao perceber que muitas palavras estavam tão borradas que se tornaram ilegíveis. Guarda-me perto da luminária e eu passarei o resto dos dias tentando ler todos os borrões.

Guarda-me perto dos teus cadernos velhos onde eu em várias páginas deixei desenhos que até hoje não entendo, então se for onde me guardará, leve todas as canetas, leve os lápis e qualquer objeto que me permita escrever, pois não quero levar o presente para o passado.

Guarda-me onde quiseres, deixe-me perto da história que desejar. Jogue fora a lembrança que sente não mais necessitar. Esqueça os escritos deixados e os livros antigos. Quebre o relógio de bolso. Leve o guarda-chuva no próximo inverno. Não me guarde mais, jogue-me no ar junto o aroma da velha vela que nunca foi das mais perfumadas.

 

 

Destaque

Espelho, traga o ator!

Espelho quebrado

Partículas do tortuoso mistério

Espelho quebrado, caco a mais no chão e logo partiu

Começa o ciclo. Para!

Desespero no olhar

Um segundo e o controle te deixa na mais obscuro solidão

Olha para o lado como se o espelho não fosse teu único espião

A porta fecha, mas não foi você

Medo refletido, não no espelho,  seus olhos

Profundos, cansados

Não caia!

Porta abre

Tecido camufla, máscara esconde, alma fecha

Cale sua mente, eles sussurram!

Esconde as evidências onde prende a esperança

Olhos nervosos já não falam

Repentinamente vem ao mundo o ator

Não rasgue seu papel, improvise suas falas

Não desobedeça o diretor, baixe a cabeça ao tal superior.

Mãos suadas

FECHEM A PORTA

Gritos não ouvidos no fundo do seu próprio oceano

Longe demais para te trazerem de volta

Fim do tempo

Fim do seu tempo

Volta ao caco de vidro no chão

Respiração no modo mais veloz da mansidão

Boca costurada canta todo o inexplicável

Alma livre tocada pelo arrependimento.

Espelho, traga o ator!

 

Destaque

O blog ainda existe!

São exatamente 00:26, acabo de entrar em um site dessa mesma plataforma e notei que uma conta minha estava logada aqui no WordPress. Não consigo nem descrever minha surpresa ao ver esse espaço em que tanto me dediquei por certo tempo e onde escrevi tantas coisas ,até mesmo sobre meus sentimentos. Não lembro exatamente porquê acabei abandonando esse blog, ou porquê eu não o exclui, na verdade, fico feliz de não ter apagado nenhum pontinho que publiquei aqui, mesmo que contenham alguns erros de português que me deixaram nervosa.

Passei algumas horas lendo desde o primeiro post até o último, e confesso que não tinha percebido o quanto eu mudei até ter tido esse “contato” comigo mesma. Eu não fotografo tanto quanto antes, apesar de ainda gostar muito do assunto. Eu não leio tanto quanto antes, e sim, estou com uma grande inveja das longas listas de leituras do mês que eu publicava (não tenho certeza sobre a possibilidade de sentir inveja de si mesmo). Notei que eu não escrevia tantos posts de playlist, e que inclusive dei a justificativa de que não conhecia tantas músicas e demorava séculos para adicionar novas ao meu repertório, estaria contando uma mentira absurda sem dissesse o mesmo agora. Eu não tinha paciência para séries, já hoje são um daqueles momentos importantes do meu dia. Mas eu mudei muito mais que os meus gostos e alguns costumes, eu mudei o meu jeito de pensar, não completamente, mas sinto que cresci muito mais psicologicamente falando do que fisicamente.

Na aba Sobre eu escrevi que “o futuro ainda é um tela em branco, ainda não sei o que desenhar nela, mas acredito que já estou juntando os materiais que precisarei usar para pinta-la”, bom, essa tela não está mais completamente em branco, e eu já não tenho certeza se continuo com os mesmos materiais, ou se adicionei tantos novos que aqueles acabaram ficando um pouco para trás.

O meu último post foi publicado no dia 15.04.2016, ou seja, ainda iria completar um ano desde que parei de escrever aqui, mas na verdade parece que já se passaram anos. Tantas coisas aconteceram, tantas coisas me forçaram a crescer um pouco mais, tantas coisas ruins, mas uma imensidão de coisas boas para acompanhar. Sabe, talvez eu não tenha mudado tanto assim. Continuo aquela menina sem tantos amigos e com mesma dificuldade de simplesmente começar a falar com alguém; ainda gosto de ficar sozinha e Percy Jackson ainda é um dos amores da minha vida; ainda não sei me descrever, continuo não fazendo a mínima ideia de que profissão seguir. Eu ainda mudo a cada segundo. Ainda gosto de escrever e apesar disso continuo sem conseguir mostrar meus textos para outras pessoas. Ainda sou fã de Ed Sheeran e Paramore. As pessoas ainda não entendem tanto assim meus desenhos e ainda me perguntam se está tudo bem depois de ver alguns deles. Continuo sendo uma menina, e claro, continuo sem ter a mínima ideia em quê resultará tudo isso.

 

Destaque

Playlist #7

 Hoje tem mais um post de playlist, e dessa vez eu trouxe algumas músicas de artistas não tão famosos, pelo menos que eu ainda não tinha ouvido falar. As vezes eu gosto de conhecer séries, filmes, músicas, artistas não tão famosos, porque como não tem tantas pessoas que conhecem, bate aquela sensação de que só você tem, só você conhece haha. Mas também tem alguns que muita gente já conhece, de qualquer forma espero que gostem.

  • You & me (Feldberg)

  • Golden ( ZAYN)

 

  • Please don’t say you love me (Gabrielle Aplin)

 

  • Dreamin’ (Feldberg)

  • Stand by me (Oasis)

E essas foram as músicas que eu escolhi para a playlist de hoje. Estou pensando em passar a colocar mais músicas nas playlists, que tal?

Espero que tenham gostado das músicas! Me contem se já conheciam elas, ou se gostaram.

Destaque

Não é tão simples, mas também não é tão complicado

Estava pensando nos diversos momentos da minha vida em que eu vi o momento como a pior coisa que já me aconteceu, mas hoje vejo o quão bom foi ter passado por esse momento,  o quão importante foi para que eu olhasse tudo de uma forma diferente, para que eu conseguisse ver o que é realmente bom, e para formar boa parte de mim.

No inicio desse ano, passei por outra situação que no momento simplesmente não quis acreditar no que estava acontecendo. Sabe aquele momento que você sabe que sua vida vai mudar, e aparentemente não vai ser para algo tão bom quanto você esperava? Foi o que aconteceu. Sabe o que eu penso hoje sobre essa mesma situação que aconteceu a três meses atrás? Que foi bem melhor assim, que através dessa experiência eu estou descobrindo uma parte de mim que ainda não conhecia. Por conta dessa experiência, eu conheci novas pessoas, descobri que tenho mais capacidade do que eu pensava ter, provei que ao contrário do que eu pensava, eu consigo fazer muitas coisas sozinhas, e apesar de nem sempre gostar dos momentos sozinha, eles estão sendo bons de alguma forma.

Eu sou uma pessoa que costuma piorar as coisas mais do que outras pessoas piorariam. Sofro e me preocupo antecipadamente por coisas que nem se quer sei se vão acontecer mesmo. Mas agora eu sinto estar melhorando. Acho que é muito bom ter mudanças na nossa vida em certos momentos, porque nós nos acostumamos muito com as situações e acabamos fazendo coisas que já se tornaram tão comuns que nem conseguimos perceber que não é algo realmente bom, ou então nos conformamos com algo, e nos jugamos incapazes.

É tão boa essa sensação de estar fazendo algo diferente, vendo as coisas de um outro jeito. Tendo a oportunidade de viver novas experiências.

O nosso problema é sofrer antecipadamente. Ficamos tão preocupados com o que devemos fazer no momento, que esquecemos que o devemos fazer, é simplesmente viver. O que devemos fazer, é olhar para o “problema”, como a solução para outras coisas. Pense nas coisas boas que o até então ruim pode trazer para você. É difícil enxergar, sei disso, mas mesmo que você não consigo enxergar no momento, não se preocupe, não crie mais um problema.

Não é preciso mudar de país, estado ou cidade, para mudar. Basta olhar ao seu redor. As pessoas que estão na sua vida se importam realmente com você? E você se importa realmente com elas? O que está te incomodando em certas relações? Converse, resolva. Você se vê incapaz de fazer algo? A única coisa que você precisa fazer, é provar para si mesmo que consegue, que é capaz. Pense no que vai acontecer durante o caminho, ao mesmo tempo em que pensa nas formas de desviar desses obstáculos. Não crie limitações, porque elas só existem na nossa mente. O que tanto te incomoda? Por que você não muda isso? Sente falta de amigos? O que te impede de falar com alguém que você vê constantemente? Sem olhar para aparências, sem olhar para o que os outros falam dessa pessoa. É tímido demais? Eu também sou, mas as vezes resolvi não segurar um comentário sobre a situação, e do nada estava em uma conversa muito boa.

As oportunidades surgem a todo momento na nossa vida. Oportunidade para coisas que nem queremos, e por isso nem percebemos. Elas são muitas, mas na maioria das vezes são discretas, ou não, talvez somos apenas nós que damos destaque para outras coisas e deixamos ela apagada. Não seria muito mais simples agir sem tanto nervosismo? Sem tanto medo do que vai acontecer? Nós não podemos mudar o passado, então não adianta sofrer tanto por ele. Nós não sabemos e nem podemos evitar o que vai acontecer no futuro, então não adianta nos preocuparmos tanto com ele. É inevitável não pensar no futuro, ou não se arrepender do passado. Mas as vezes exageramos, né? Será que não estamos exagerando agora? Criando problemas onde não tem? Vivendo algo que no futuro vai ser ótimo?

Há certas coisas que não podemos resolver, que não podemos diminuir a preocupação. Mas agora pense nas coisas ruins que já te aconteceram, mas passaram. Pense naquele problema horrível que você passou, mas que depois se resolveu e ficou tudo bem.  Os momentos passam. Embora hoje eles pareçam eternos, outros bem piores também já pareceram ser assim.

Não é tão simples, mas também não é tão complicado.

Destaque

O mundo não vai acabar se isso acabar

Nesse momento olhos para as paredes, me pergunto o porquê disso tudo.  Tudo não pode simplesmente se resolver? Não pode simplesmente acabar? Ou só depende de mim? Porque tenho a sensação de estar fazendo algo errado ao desistir, mas sinto o mesmo ao permanecer com tudo isso.

É tudo uma grande bagunça, e estou cada vez mais cansada de tentar arruma-la. Eu tentei por tantas vezes ignorar o que estava acontecendo, tentei ser o oposto da situação, a calma do momento. Mas não estou suportando, simplesmente não quero continuar com algo que não levará a lugar algum.

Sua situação está difícil, eu sei. Você sabe, eu sei, eles também sabem o quanto tento te ajudar, o quanto te ajudo, o quanto me esforço para não piorar sua situação, o quanto tento ser o ponto de paz, mas não percebi que estava me destruindo. Não percebi que estava tão esforçada em te deixar bem que estava me deixando de lado. Estava esquecendo de fazer o bem para mim mesma. E você com esse pensamento de que os seus problemas são sempre os piores, os maiores, não me ajudou, apenas continuou no seu próprio mundo, lugar onde você nunca me deixou fazer parte de verdade. Mas como você poderia me ajudar se você nem ao menos notou algo de errado?

O mundo não vai acabar se isso acabar. O meu mundo vai mudar, e uma parte será destruída sem previsão para ser reconstruída. Mas isso não vai me matar, não me deixará pior. O melhor a se fazer é simplesmente deixar ir, fazer com que todos os momentos se misturem ao vento, talvez eles passem por nós novamente, ou então nunca mais o veremos, aquilo que for o melhor acontecerá, porque é assim que as coisas funcionam. Aquilo que parece horrível hoje, pode ser a melhor ou uma das melhores coisas que já aconteceram na nossa vida no futuro, pelo menos é no que procuro acreditar.

Destaque

Mind Of Mine: minhas músicas favoritas do álbum

Semana passada no dia 25 (quarta-feira), o Zayn lançou o seu tão aguardado álbum, o Mind Of Mine. Estou acompanhando esse cd desde quando foi anunciado e logo no primeiro single eu já queria ouvir o cd todo. Conforme fui ouvindo as músicas queria cada vez mais ouvir tudo, como o dia finalmente chegou, ouvi com calma cada faixa e logo sabia quais eram as minhas favoritas, e hoje vou mostrar quais são elas.

  • Pillowtalk

  • Befour

  • She

  • Drunk

  • Like i would

  • Fool for you

  • She don’t love me

E essas foram minhas sete músicas favoritas do Mind Of Mine que me agradou muito mais do que eu esperava. Sinceramente, todas as músicas estão ótimas. Gostei muito da batida que elas tem. A forma como algumas te dão uma vontade de dançar por terem uma boa batida, mas não é algo animado demais ou muito exagerado.

Estou ouvindo todas as músicas a todo momento, mas claro que tem aquelas que a gente simpatiza mais haha. Enfim, eu estou no nível avançado de dependência por esse cd e mal vejo  hora de ter o meu em mãos ♥.

Destaque

Pensei que estávamos aguentando firme…

tumblr_m2oj9bq1NF1ql137zo1_500

Vamos direto ao ponto: o que está acontecendo aqui? Por que estão indo embora? Pensei que algo assim não seria o suficiente para nos afastar, pensei que essa pequena distância não seria o suficiente, porque quer saber? Ela realmente não é, quem sabe isso não era uma amizade de verdade não é mesmo? Eu esperava mais de vocês, eu esperava mais de mim, porque querendo ou não, preciso admitir que também tenho culpa de estarmos nos afastando cada vez mais.

Eu pensei, dessa vez eu acredite mesmo que havia encontrado pessoas certas, e eu sei que as amizades que fazemos na infância ou adolescência não duram a vida inteira, mas eu achei que nós faríamos parte do grupo das exceções, ou pelo menos que algo maior nos afastaria.

A cada dia eu vejo o grupo se fechando, vocês continuaram próximos, na verdade ficaram mais do que já eram, mas com essa distância eu só me afasto e vocês não parecem ligar muito pra isso. Sabe como está sendo difícil? Eu realmente nunca havia passado por um momento onde me senti tão sozinha quanto hoje. O que está acontecendo com a gente? Não me tratem assim, vocês sabem que além de vocês não existem outros, pelo menos aguardem um pouco para se afastarem de maneira tão violenta. Isso tem acabado comigo, pode parecer drama eu sei, eu mesma provavelmente acharia um drama, mas a verdade é que só sabemos quando acontece com a gente, quando passamos pela situação, e minha situação agora não é a melhor, mas tento me animar a cada dia, minha situação pode não ser boa mas não se compara e nem deve ser comparada a de outra pessoas com problemas incomparavelmente piores.

Eu só queria mais um tempo, mas tudo bem, sabe porque? Porque como já disse inúmeras vezes, tudo passa, tudo é uma fase, um momento. E quem sabe tudo isso não está acontecendo para o nosso bem? Talvez seja o certo, ou pelo menos eu espero que seja.

“You’ve gotta help me

I’m losing my mind

Keep getting the feel

You want to leave this all behind

Thought we were going strong

I thought we were holding on

Aren’t we?”

(History- 1D)

Destaque

O menino da lista de Schindler (Leon Leyson, Elisabeth B. Leyson e Marilyn J. Harran)

DSC00075

Já comentei algumas vezes aqui no blog que me interesso muito pela 2ª Guerra Mundial, e principalmente sobre a história de pessoas que viveram na época. Acho inspirador a força que essas pessoas tiveram, a situação que suportaram,o fato de continuarem tendo esperança e fazendo coisas incríveis mesmo quando estavam usando suas últimas forças. Por gostar do tema procuro livros que contam essas histórias, e apesar de não ter lido muitos até agora, estou procurando aumentar essa lista, tanto que li O garoto da lista de Schindler e vim falar um pouco dele aqui.

DSC00078

Em O garoto da lista de Schindler nós conheceremos o relato real de Leon Leyson que na época tinha 10 anos e morava com sua mãe e seus quatro irmãos, já que o pai para oferecer uma vida melhor a família, trabalhava e morava na Cracóvia. As condições melhoraram  e todos foram morar na Cracóvia, mas para a infelicidade da família a Polônia foi invadida em 1939 pelo exército Alemão. O que estava acontecendo? A 2ª Guerra Mundial.

Com o passar do tempo a situação só piorava. Foram transferidos para o gueto (bairro onde passaram a morar somente judeus), já não tinham a mesma liberdade e tudo foi ficando cada vez pior, até o ponto de terem que ir para um campo de concentração, onde a situação era precária.

Na época um alemão chamado Oskar Schindler estava empregando judeus para trabalhar em uma de suas fábricas. Oskar estava sempre tentado ajudar esses judeus, protegendo-os e tratando eles como pessoas normais, o que na época não acontecia. Entre os judeus que tralharam e foram salvos por Schindler estava Leon, e é essa história que conheceremos. Como Schindler os salvou, os momentos que Leon passou juntamente com a família e todas as dificuldades que enfrentou até alcançar a sonhada liberdade.

DSC00079
No final do livro encontramos imagens de Leyson, sua família, etc.

Sempre me emociono com livros do gênero, nem sempre choro mas é algo que me deixa pensativa, imaginando toda a dor da época. Com esse não foi diferente, principalmente porque na época Leon era uma criança e estava lidando com essa brusca mudança na sua vida, sua família sendo separada, praticamente não tendo o que comer, tendo que trabalhar para se manter vivo. É algo forte, principalmente quando se trata de uma criança que deveria estar vivendo sua infância.

DSC00076

Essa foi a primeira vez que fiz marcações em um livro, porque quando li eu senti que precisava ler aquelas frases novamente quando pegasse o livro, eu precisava lembrar. Sinceramente, acho que vou passar a fazer marcações em todos os livros, porque é ótimo relembrar aquela parte da história, uma frase…

Achei um ótimo relato, um livro emocionante. ótimo tanto para quem se interessa pelo tema quanto para os que só estão à procura de um bom livro para ler.

DSC00077
“Eles tão exuberantes, tão cheios de vida, e eu, a poucos metros de distância, exausto e deprimido, lutando para sobreviver por mais um dia.”

Destaque

Esses seus olhos azuis…

tumblr_ltdljavn2D1qe5n6lo1_500

Esses seus olhos azuis que logo de primeira me chamaram atenção, talvez não foram apenas seus olhos mas sim o seu jeito tão inseguro quanto o meu. Esses seu olhos azuis que me olhavam com duvida, eles são claramente perguntas mas até agora só decifrei uma delas.

Seus olhos misteriosos que não revelam metade das coisa que você já passou, eles não mostram o qual dura a vida tem sida com você. Nós temos muitas coisas em comum mas essa duvida nos afasta, esse medo nos matem longe, como se estivéssemos em planetas diferentes.

Então a oportunidade surgiu, aquelas palavras bobas saíram das nossas bocas. Elas ainda estão aqui comigo, cada letra, cada palavra permanece. As horas passaram tão rápido… Eu queria ter ficado ali a noite inteira, e mesmo que o assunto acabasse o silêncio já seria suficiente. Mas e agora? O que faremos agora? A insegurança tomou conta de mim e eu não cumpri o nosso combinado… Já tivemos tantas chances depois disso, mas acho que você interpretou essa minha insegurança de outra maneira.

Apesar do pouco tempo e de toda essa confusão, apesar de não nos conhecermos completamente, esses seus olhos azuis ainda me prendem, e ainda me olham com duvida, mas eu não posso responde-la, porque o tempo passou, não tanto quanto parece mas passou. Apesar do momento não ter durado metade do que eu gostaria que tivesse durado e de você provavelmente não ter dado importância ou ter esquecido, eu ainda espero que ele se repita, eu ainda espero que você tente outra vez, porque a minha velha insegurança não tem me permitido fazer isso como na primeira vez, apenas continue o que eu sem querer comecei, apenas continue o que você tentou na primeira vez.

Seus olhos não conhecem direito apesar de me verem todos os dias, mas eles tentaram… Eu com minha mania os impedi, e o afastei. Me arrependo disso todos os dias quando o vejo, mas o tempo não volta e todos os momentos passam.

Destaque

Playlist #6

Fico até com vergonha de postar praticamente uma vez por mês. Antes eu já estava com toda aquela coisa de falta de ideias para escrever posts, e como se já não fosse o suficiente, eu estou no 1º ano do Ensino Médio com nada mais, nada menos do que dezenove matérias. Olha só que coisa feliz! Estou praticamente ficando louca para dar conta de todos os trabalhos (que são muuuitos), e ainda ficar revisando as matérias. Sinceramente? Estou morrendo de medo das provas, até porque serão dezenove provas… Socorro!

Mas vamos mudar de assunto e falar do tema desse post. Hoje eu vim mostrar pra vocês algumas músicas que estou gostando muito de ouvir, e se você está a procura de um bom aplicativo para ouvir músicas, recentemente fiz um post indicando um aplicativo que ainda estou amando loucamente (haha), se quiser saber mais sobre ele, é só clicar aqui e ler o post.

* We don’t talk anymore – Charlie Puth (feat. Selena Gomez)

A música foi lançado em janeiro, mas só essa semana eu realmente ouvi. Resultado: saio cantando por todo canto “we don’t talk anymore…”

* Colors – Halsey

No finalzinho de fevereiro a Halsey que não é tãaao conhecida assim, mas tem músicas muito boas, lançou o clipe de Colors. Já tinha escultado a música antes, mas depois de assistir o clipe, o trechinho de “everything is blue” não sai mas da minha cabeça! Momento sofrimento da vida: Halsey vai estar no Lollapalooza desse ano. Eu vou estar lá? Não! Meu coração até doeu aqui y.y

* Work from home – Fifth Harmony (feat. Dolla $ign)

“Não sou capaz de opinar” (sorry! hahaha). digo apenas que “work, work, work…” tem resumido meus dias.

* Sofa – Ed Sheeran

Com essa pausa do Ed, quem é sheerio tem que ouvir todas as músicas mais antigas pra sofrer mais (haha). Sofa é lá do inicio (bem do inicio) da carreira do Ed, esses dias acabei escultando ela de novo e agora fiquei escrava do repeat.

* Too close – (Cover Melanie Martinez)

Essa é música original do cantor Alex Clare:

E aqui o cover feito pela Melanie Martinez:

Too Close foi uma das músicas que a Melanie cantou quando ainda fazia parte do The Voice. Lá estava eu procurando músicas da Melanie e acho esse cover, comecei a ouvir feito louca e até hoje estou assim: necessitada de tratamento.

E essas foram as músicas escolhidas para a 6º playlist do blog. Espero que tenham gostado! Para ver outras playlists já postadas é só clicar aqui, ok?

Destaque

Aplicativo: VK

Há muito tempo eu estava procurando por um bom aplicativo de músicas, já baixei inúmeros, mas nenhum era realmente bom. Então enquanto falava com uma amiga eu comentei sobre essa busca infinita, e ela me recomendou um aplicativo muito bom e grátis, o que é melhor ainda, certo? haha.

O aplicativo se chama “VK”, e até agora todas as músicas que eu pesquisei estavam disponíveis, estou usando ele faz alguns meses, tem sido ótimo! É preciso fazer um cadastro, mas é tudo bem simples e rápido.

Na verdade, o VK não é um aplicativo apenas de música, se trata de uma rede social onde você pode adicionar amigos, compartilhar fotos, salvar vídeos, músicas, jogos, conversar com seus amigos, etc. Como eu estava procurando um aplicativo somente para músicas, esse é o único recurso que uso, por isso não posso falar muito dessas outras opções.

Assim como o Spotify, ele não baixa as músicas no seu celular, você pesquisa o nome da  música/artista, e salva para ouvir no app, assim é possível ouvir mesmo sem internet.

É bem simples de mexer e salvar as músicas desejadas. Ao abrir o aplicativo, você será direcionado para a página de “Notícias”, que nada mais é do que o seu feed, onde você pode visualizar tudo o que seus amigos e as comunidades adicionadas estão compartilhando/postando (no caso eu não uso esse lado de rede social do aplicativo). Tocando nessa “coisinha” (como é o nome disso? Não sei -_-) irá aparecer as outras opções do aplicativo (1).

página inicial vk

A aba de “Respostas” é onde fica as notificações sobre as curtidas que você recebeu, solicitações de amizades aceitas e coisas do tipo. Em “Mensagens” é onde estão as suas conversas.

Em “vídeos” você pode adicionar links de vídeos, assim é só entrar nessa aba, selecionar o vídeo desejado e você será direcionado para assistir o vídeo no YouTube.

como salvar o link d videos

Depois de vídeos vem a minha parte favorita e a que realmente uso: “Músicas”. Para adicionar uma música, basta pesquisar pelo nome da música ou do artista, escolher alguma das opções e clicar nessa aba de reprodução que surgirá assim que você selecionar a música (1), depois clique nesses “três pontinhos” que estão no canto superior direito da tela (2), escolha a opção “salvar” e assim a música será adicionada a suas músicas (3)

como salvar músicas

Para ouvir as músicas que você já salvou, é só voltar para a página inicial da aba de músicas, clicar no nome “minha música”, e selecionar a opção “arquivos salvos”, pronto! Você verá todas as músicas que já estão salvas.

PicMonkey Collage

O legal é que você além de poder salvar as músicas originais, pode salvar também covers, fora que algumas músicas tem a letra, e eu que amo ouvir e cantar ao mesmo tempo, acho ótimo!

Achei um ótimo aplicativo e no meu celular não fica travando. Consigo baixar todas as músicas que pesquisei com uma boa qualidade.

Você pode usar todas essas opções pelo site Vk.com, ou baixar o aplicativo no seu celular.

* VK (App Store) VK (Google Play) *

Destaque

Lidando com a escola nova

tumblr_inline_mk477bipdT1qz4rgp

Tudo que é novo certamente nos causa uma certa insegurança, e na época de escola as coisas parecem bem assustadoras quando estamos em um ambiente novo com pessoas completamente desconhecidas. Mudar de escola é com certeza um grande desafio. Na última vez em que passei por essa situação, foi algo bem difícil porque eu também estava tendo que lidar com o fato de estar em uma nova cidade. Sempre passei por isso na minha vida, mas só agora quero fazer dessa mudança algo bom, então porque não tentar fazer outras pessoas verem isso como algo positivo?

  1. Não finja ser outra pessoa para se encaixar em grupos

Sei que todo mundo diz isso, mas é a mais pura verdade. Ser outra pessoa para tentar conseguir fazer novos amigos, ou ser alguém popular, não faz sentindo. Vai chegar um momento que você simplesmente não conseguirá manter essa encenação. E como já sabemos, o bom é ter amigos que gostam de nós como nós somos.

       2. As outras pessoas podem estar tão inseguras quanto você

Na maioria das vezes nós achamos que a nossa situação é a pior, ou que todos já tem seus próprios amigos e ninguém vai ter interesse em conversar conosco. A verdade é que nós ainda não conhecemos ninguém, não sabemos quem também é novato ou não, por isso eu procuro pensar que aquelas pessoas estão tão inseguras quanto eu estou, que elas estão tão preocupadas se vão fazer algum amigo quanto eu estou, e que elas estão com tanto medo das novas matérias quanto eu estou, enfim, quem sabe elas não estão na mesma situação que eu?

        3. Nos momentos livres, faça algo que você goste de fazer

Eu não sou do tipo que sai pela escola falando com todo mundo, e no primeiro dia já conseguiu até alguns amigos. Pra não correr o risco de ficar de “cara pra cima”, procuro fazer coisas que eu gosto, assim o tempo passa mais rápido. Se você gosta de ler, leve um livro e leia durante o recreio, no momento em que não estiver fazendo nada na sala de aula. Nem todas as escolas permitem que o aluno leve o celular, mas algumas liberam o uso durante o recreio, então quem sabe ouvir músicas? Desenhar, escrever…

         4. Querendo ou não, você conhecerá pessoas novas

Já cheguei em escolas novas com o pensamento “estou aqui somente pra estudar, não sou obrigada a conseguir fazer novos amigos”, mas a verdade é que há quase 100% de chances de você fazer novos amigos. Isso pode ser ótimo! quem sabe você esteja cheio de colegas que na sua mente são amigos, e esteja precisando encontrar pessoas boas de verdade? Por isso não se esforce taaanto para fazer novos amigos, mas também não se feche a experiência de fazer novas amizades.

           5. Se nada der certo, lembre-se que um dia acaba

Sim, obviamente um dia vai acabar, por isso eu procuro não me preocupar tanto com essa coisa de escola nova, se não der certo, se eu não gostar de ninguém, ou se ninguém gostar de mim, tanto faz, é só uma fase, um momento que vai passar, mesmo que pareça demorar. Fora que se as coisas estiverem indo tão ruins assim, você pode conversar com seus pais e mudar de escola.

Bom, não é fácil, e eu procuro encarar isso como uma experiência nova, um desafio, uma nova oportunidade, e coisas novas são ótimas e necessárias na nossa vida. O importante é aproveitar e não ficar pensando que esse é o pior momento, ou que está tudo horrível, ok?

 

 

Destaque

Ed Sheeran: Uma jornada visual

DSC00050

Uma resenha? Sim, uma resenha por aqui haha. Cheguei da viagem sábado mas só agora estou em casa mesmo. Confesso que não andei lendo muito nesses últimos tempos, e com essa viagem bagunçou ainda mais minhas leituras, mas consegui concluir um livro e por isso já vim falar dele por aqui.

DSC00049

Como já falei outras vezes aqui no blog, sou uma grande fã do cantor Ed Sheeran, e a muito tempo estava com vontade de ler o livro escrito por ele, mas a tradução do mesmo só foi lançada aqui no Brasil em novembro do ano passado, e eu só consigo a minha amada e preciosa cópia esse mês.

Hoje Ed Sheeran é um sucesso mundial, inspiração para muitos artistas que estão começando e para os fãs, mas obviamente nem sempre foi assim, para alcançar o sucesso atual, foi preciso passar por muitos momentos, trabalhar muito para alcançar esse sonho, ouvir aqueles “não” que são cruéis e desestimulantes…

DSC00055

Se você acha que esse é um livro onde saberemos tudo sobre a vida pessoal de Ed Sheeran, está muito enganado, o foco  do livro é a carreira do cantor, sua jornada que começou ainda na infância, onde a música já fazia parte da sua vida, até o momento em que Ed consegue se tornar uma grande influência no meio musical. Claro que saberemos um detalhe ou outro envolvendo a vida pessoal dele, mas o fato sempre estará ligado a sua trajetória.

Na minha opinião se esse fosse um livro onde falasse apenas da vida pessoal do Ed, eu ainda gostaria sim do livro, mas acho que não tanto como gostei com ele falando de sua carreira, porque é algo que realmente te da ânimo para correr atrás dos seus sonhos e buscar aquilo que você quer, até porque Ed deixou de uma pessoa que dormia no sofá dos amigos e as vezes até mesmo no metrô de Londres para ser umas das celebridades com menos de 30 anos mais bem pagas do mundo, mesmo sendo um cantor solo que faz suas apresentações acompanhado apenas de um violão.

DSC00052DSC00054

Durante a leitura, encontraremos diversas fotografias e ilustrações do cantor, todas feitas pelo seu amigo de longa data, o artista Phillip Butah, que ilustrou cd’s e EP’s do cantor. Isso com certeza deixa a leitura mais empolgante, assim podemos ver o momento relatado no livro e no situarmos mais no momento.

Esse se tornou um dos meu livros favoritos, não só por ser fã do Ed Sheeran, mas sim por toda inspiração que o livro me passou. Com certeza, Ed Sheeran: Uma jornada visual, não é um livro apenas para os fãs, acho uma leitura válida para todos, até porque, como eu já disse, não é um livro para falar da vida de Ed Sheeran, mas foi um livro feito para que nós possamos ver que qualquer pode alcançar seus sonhos, que mesmo quando parece que devemos desistir, porque não está dando certo mesmo, talvez seja o momento de insistir mais ainda, quem sabe as melhores oportunidades estão chegando…

DSC00053

Destaque

Um novo ano chegou

Sei que já é dia 4 de janeiro, todo mundo já desejou feliz ano novo, mas não é tarde (eu espero haha), então, feliz ano novo pra todo mundo hehe. Estou viajando e é por isso que só agora tive tempo e internet pra escrever alguma coisa.

 

Mais um ano começou, nossas chances de um recomeço se renovaram, e apesar do clichê de todo ano dizermos que vai ser diferente, não podemos perder a fé, a esperança de que esse ano será um dos melhores da nossa vida. São novas chances, novos momentos, novas pessoas, novas expectativas e no fim… Novas lembranças, lembranças que nem sempre serão boas, pois apesar de tudo, ainda estamos expostos ao risco de que coisas ruins aconteçam.
A maioria das pessoas faz suas longas listas de metas, que na verdade não são cumpridas, pelo menos a maioria, mas lembre-se de não se cobrar tanto assim, às vezes é melhor simplesmente viver :).
2015 foi um ano de cheio de surpresas, passei por momentos de extrema felicidade, mas também de extrema tristeza. Ri com pessoas que estão na minha vida a muito tempo, mas além disso, ri com pessoas que nunca imaginei que fossem se tornar tão próximas, e com isso aprendi a estar sempre aberta a novas amizades. Não visitei os lugares mais incríveis ou algum que já não conhecia, mas descobri coisas novas e maravilhosas nos lugares que se tornaram parte do meu cotidiano. Conheci uma dor até então completamente desconhecida, a dor da perda, nunca foi tão difícil dizer adeus, mas nunca havia olhado para as pessoas ao meu redor com tanto amor e apego, aprendi que cada momento é importante e valioso, e infelizmente pode ser o último. Aprender a afastar de você as pessoas que não te fazem bem  é necessário, e finalmente pude sentir essa liberdade e felicidade de ter por perto pessoas que realmente gostam e se importam comigo.
Foi um ano de descoberta, o começo de uma definição do que sou, e do que um dia talvez seja. Foi um ano onde parei de me importar tanto com o que as pessoas falam, porque na verdade elas sempre terão algo para falar de você, então eu não estaria perdendo nada deixando de ouvir tanta coisa.
Um ano é uma lista de aventuras, muitas vezes nós pensamos que tudo na nossa vida é chato, normal demais, e todo mundo parece estar melhor do que a gente, mas a verdade é que isso depende que como nós estamos vendo e principalmente vivendo os nossos momentos.
E esse ano o blog também fez um ano ♡ apesar de não estar atualizando com uma boa frequência aqui, e de estar postado somente textos que escrevo, ainda assim ele e todos que o lêem e chegam aqui por acaso são muito importantes pra mim, tem um valor enorme. Posso não ter o maior blog, com a maior quantidade de leitores, mas sou muito feliz com nosso pequeno e ao mesmo tempo grande número. Não estou sempre presente, mas nunca me ausento por completo, pois apesar de qualquer momento que eu passe, esse blog continua aqui, as pessoas que já comentaram ou curtiram um post continuam lendo o que posto, e os que estão com uma dúvida, querem escolher um livro, ou algo do tipo, eu ainda consigo ajudar pelo menos um pouco, e com isso não posso simplesmente apagar tudo.
Obrigada a todo mundo que está sempre por aqui, que 2016 seja um ano melhor, onde pelo menos uma pouquinho dos nossos sonhos se realizem, as mudanças que queremos, que elas cheguem, ao menos uma parte delas.
Que nós sejamos capazes de fazer algo por nós ao invés de reclamar daquilo que nunca conseguimos ou que a muito tempo queremos. Que esse capítulo das nossas vidas seja lindo, para que no futuro quando formos lê-lo um sorriso esteja no nosso rosto.

Destaque

Finalizamos os quadros

E por quatro anos nós nos fizemos companhia, por quatro anos compartilhamos as melhores risadas, cantamos as melhores músicas, falamos as maiores besteiras e tivemos as conversas mais sérias, descobrimos a cada dia coisas que antes na verdade nem existiam para nós. Formamos laços, alguns serão levadas para a vida inteira, outros durarão apenas mais um tempo, e outros serão esquecidos.

Por quatro anos nós compartilhamos uma parte de nós uns com os outros, brigamos, e sim, até choramos, mas sempre voltávamos, não havia como fugir, e pra ser sincera, acho que nenhum de nós queria realmente isso. Nós nos unimos, nos conhecemos tanto que chega a assustar. Com alguns a relação era mais distantes, com outros a amizades ultrapassava aqueles muros, não existiam barreiras.

Nós crescemos juntos, tivemos as  mesmas dúvidas e fizemos as mesmas perguntas que surgiam com a chegada de uma nova fase da nossa vida. Passamos por fases confusas, fases alegres, tristes, alcançamos todas as emoções juntos. Nos desrespeitamos, nos honramos, xingamos, elogiamos, machucamos e nos fizemos sorrir durante quatro anos, todos os dias, todas as manhãs. Tivemos as mesmas raivas e aflições, os mesmo medos, a mesmo insegurança, passamos por muito, sentimos muito, fizemos muitas lembranças.

Jamais irei me desfazer das lembranças, elas ficarão nas paredes daquela sala, elas ficarão naquele local, naqueles muros, naquelas árvores, mas acima de tudo, elas permanecerão na minha mente e no meu coração, e mesmo que haja um dia que eu me esqueça, elas sempre voltarão, pois nós marcamos nossas vidas, nossas trajetórias. Mesmo que o contato acabe sendo perdido, não nos esqueceremos de tudo que vivemos no passado.

A despedida é sempre a pior parte, e agora chegou nossa hora, depois de quatro anos tudo acabou, chegou a hora de conhecermos novas pessoas e fazer novos laços, criarmos novas lembranças e sentimentos, passar por novas fases.

Como a quatro anos atrás, nós receberemos uma tela, ela estará completamente branca, escolheremos nossos materiais e pintaremos tudo de novo, mas dessa vez uma nova imagem, uma nova paisagem, com cores e formas diferentes. Que nossos novos quadros fiquem tão lindos como os que pintamos no decorrer desses quatro anos.

                                                                                                                                                                                 18.12.2015

Destaque

Você é mesmo obrigado a fazer isso?

Afinal, qual é realmente o jeito de certo de falar, se vestir, usar o seu cabelo, andar ou seja lá o que for? Desde muito tempo atrás as coisas são “padronizadas”, dividas. “Ter o cabelo de tal cor é sinal de rebeldia”, “usar tal roupa é horrível”, “ouvir esse tipo de música não pode, porque o ritmo é muito acelerado”, “ler livros assim não, ele não te passa nada, lê esse”. As pessoas dão opinião sobre tudo, e o pior é que a maioria delas são completamente desnecessárias e pra ser sincera, chega a ser ridículo. Quando é que uma roupa, um cabelo, uma música, te define uma pessoa melhor ou pior?

Viver em um lugar onde tudo é igual, e quando alguém muda um pouco essa pessoa é jugada das piores formas a troco de nada, é deprimente. Essa coisa de achar que você sempre está fazendo o certo e que os outros é que estão errados, simplesmente não tem lógica. Acho que sim, cada um de nós deve saber o que é certo pra si, desde que isso não afete outra pessoa.

Ninguém deveria ter de se comportar de um jeito, se vestir de tal forma, ou nunca expor suas opiniões e ficar calados quando alguém ofende o que você acredita. Ninguém deveria ser jugado, ou ter um rótulo que foi criado por pessoas que te conheceram em um mau dia, ou não gostaram de você de graça, ou até mesmo porque por você ser tímido e ficar mais na sua, já pensam que você é antipático ou qualquer outra coisa. Inclusive isso já aconteceu comigo, não sou uma pessoa falante e realmente não consigo chegar e do nada já tenho assunto, mas infelizmente ainda existe gente do tipo que não entende isso, já sai falando que você é isso ou aquilo.

Ninguém deveria ser obrigado a mudar porque as pessoas estão dizendo que isso ou aquilo não é legal (acho que podemos tirar certo comportamentos da lista, claro), a decisão de mudar deveria ser INTEIRAMENTE nossa, “eu vou mudar, porque eu quero, não me sinto bem sendo assim”. Afinal, o que é ser uma pessoa legal? Falar com todo mundo? Soltar brincadeiras? Ser gentil? Ser inteligente? Nenhum desses? Eu simplesmente não sei, o que eu gosto em uma pessoa certamente não é o mesmo que você gosta, então se formos mudando para gradar aos outros, perderemos a oportunidade de conhecer e nos aproximar de pessoas que gostam do que você é de verdade, que gostam do fato de você ser extrovertido, ou de você ser mais calmo. E essas são as pessoas que realmente importam, as que se interessam por VOCÊ, e por tudo o que te compõe, elas não querem falar que sua roupa é feia, que seu cabelo não tá legal, porque na verdade elas até gostaram deles.

Muitas vezes nós reclamamos que alguém disse isso da gente, nos jugou, e não percebemos quando nós mesmo fazemos isso com outras pessoas Depois de algumas situações eu passei a me colocar muito mais no lugar das pessoas antes de falar qualquer coisa. Alguém usou isso mas não gostei? Ok, mas ninguém precisa saber, se ela está usando com certeza gostou, e se eu estivesse usando e me sentindo bem, não iria querer que alguém ficasse falando mal disso.

Enfim, seja o que você quer ser, e respeite os outros, deixe-os livre para que eles façam o mesmo. Mude se você quiser, a não ser que isso esteja te prejudicando (e isso não serve só para o físico). Pense no que você vai falar e pra quem você vai falar, é realmente necessário? E se fosse com você?

Bom, depois de tudo isso que eu escrevi só quero dizer que estou me sentido melhor haha. Mas também quero dizer mais duas coisas. (1) Deu pra perceber que eu abandonei o blog? Sim, com certeza, eu sei. Desculpa (de novo), não prometo manter atualizado, com posts todos os dias, mas PROMETO (de verdade) me esforçar. (2) voltei e resolvi atualizar a página “sobre” aqui do blog, que é onde eu falo um pouquinho sobre mim, então você pode clicar aqui e conhecer um pouquinho sobre essa pessoa que tá aqui digitando agora ok? Espero que gostem!

Destaque

A felicidade em um simples momento

Ontem foi um dia muito divertido porque eu e alguns amigos fizemos um piquenique, foi ótimo. Já disse várias e várias vezes que sempre estou com a minha câmera em todos os lugares e claro que acabei levando ela, tirei várias fotos mas essa que está no post me fez pensar no quanto os momentos simples são bons.

 Minhas melhores lembranças são de momentos simples onde não tinha nada de grandioso ou aparentemente importante. A melhor virada de ano que tive foi quando eu e minha família resolvemos não ir para nenhum lugar ou chamar pessoas para nossa casa, ficamos só os quatro sentados em roda na varanda falando dos erros que cometemos uns com outros durante o ano, pedindo desculpas, falando das ações que admiramos, falando no nossa futuro, nossas crenças e etc. Foi a virada de ano mais simples que tive na vida, mas também foi a mais emocionante e especial.

Quando era criança não gostava de fazer festas de aniversário e até hoje não gosto, isso porque nas vezes que fiz não aproveitei ou me diverti, todos ficavam sentados nas mesas, tirávamos fotos… Nada de realmente legal. Não lembro muito das festas de aniversário que tive, mas lembro muito bem de quando pedia para os meus pais chamarem apenas os meus melhores amigos, eram os meus melhores aniversários porque eu brincava e aproveitava o máximo com total liberdade. Hoje comemoro apenas com a minha família, os meus melhores amigos pra sempre, assim consigo deixar marcada de forma perfeita a lembrança.

O meu melhor Natal também foi o mais simples, chamamos apenas uma família muito amiga, foi uma das noites mais especiais da minha vida. Minha melhor Páscoa foi quando meus pais ao invés de me darem chocolates me mostraram e ensinaram qual era o verdadeiro significado da Páscoa, o motivo dessa data existir e o valor que ela tem. Não são apenas datas comemorativas que ficaram marcadas por terem sido simples, mas também coisas simples como brincadeiras na rua, escorregar um barranco, fazer uma barraca com palhas no quintal de casa, brincar da manja… São brincadeiras simples mas as que mais me lembro.

Muitas vezes pensamos que para ser especial precisa ser grandioso, mas na verdade basta ter pessoas especiais ali e tudo já é grandioso o suficiente. Podemos construir as melhores memórias do mundo apenas com pequenas coisas, porque o que importa é o momento, as pessoas, não o valor da festa, o valor do brinquedo, a quantidade de convidados, o preço do presente. A vida é feita de coisas simples, basta saber ver de outra maneira e pronto! Tudo já é mágico o suficiente…

Destaque

Playlist #5

Oi para os leitores do blog mais desatualizado desse planeta! Para não perder o costume, lá vai: DESCULPA! Sério, de verdade haha. Agora eu tenho tempo sim para postar mas as ideias não estão com muita vontade de dar as caras. Pode parecer que estou inventando várias desculpas mas é verdade, hoje consegui pensar em fazer uma playlist mas não era bem o tipo de post que eu queria fazer, enfim… Vou deixar as ideias aparecem, elas já estão começando a dar sinais de vida então ainda há esperança haha.

Ready or Not (Bridgit Mendler)

To Fall in love with you (Old Dayse)

Misguided Ghosts (Paramore)

Misery Business – Acoustic version (Paramore)

Wasn’t Expecting That (Jamie-Lawson)

Bom espero que tenham gostado dessa playlist e mais uma vez peço paciência ok? hahaha.

Destaque

Fangirl (Rainbow Rowell)

Mas dessa vez eu sumi mesmo em? Eu sei que já tá bem chato e repetitivo essa coisa de chegar aqui e pedir desculpas por ter sumido, mas sempre que eu penso que o problema foi resolvido aparece outra coisa haha. Pra quem não sabe eu estou no último ano do Ensino Fundamental, todos os professores estão ensinando conteúdos que servirão de “base” para o Ensino Médio, como são assuntos novos e com um grau de dificuldade bem diferente do que eu estava acostumada estou tendo dificuldades em algumas matérias e dedicando praticamente todo o meu tempo aos estudos para futuramente não ter dificuldades, fora outras coisas do dia a dia que temos que fazer. Se eu pudesse com certeza todos os dias faria um post novo aqui no blog, mas realmente não da, por isso passei tanto tempo fora. Com isso eu acabo não pensando no blog (por falta de tempo e não por ele não ter importância) e não pensando em posts pra fazer, estou bem sem ideia e tempo, então não vou nem dizer que os posts voltarão ao normal, mesmo assim me desculpem de novo.

Como eu já escrevi bastante não quero fazer uma resenha gigante pra não ficar chato ou cansativo, vou tentar ser rápida ok?

DSC07468

Esse mês eu li (finalmente) o livro Fangirl escrito pela Rainbow. Nesse livro nós conheceremos Cath que não é  o tipo de pessoa que faz amigos rapidamente ou sai falando com todo mundo porque tem facilidade pra fazer isso. Ela é fã da série de livros Simon Snow (uma espécie de Harry Potter criado pela Rainbow), tem vários posts e roupas da série e inclusive escreve uma famosa fanfic. Cath tem uma irmã gêmea, Wren, as duas são opostas (Wren gosta de sair, se divertir…) mas muito unidas, porém agora uma nova fase da vida das duas chegou: a faculdade. Cath quer dividir o quarto com a irmã, afinal ela é bem dependente, já Wren quer conhecer pessoas, ter novas experiências, e por isso opta por ter outra colega de quarto.

De forma resumida, nós veremos como Cath vai lidar com essa nova fase da sua vida onde tudo é tão diferente e desafiador, fora que surpresas a aguardam.

Muita gente fala bem desse livro e bom… depois que eu li passei a fazer parte desse grupo hahaha. O livro é muito divertido, bem descontraído nas situações, diálogos e etc. É uma leitura rápido por ser envolvente, pode até não despertar uma curiosidade tão grande no leitor, mas é algo tão leve e descontraído que você vai lendo várias páginas sem se dar conta. Claro que não há só humor, também tem acontecimentos mais sérios e pelo menos eu senti muita vontade de entrar no livro e ajudar (ou pelo menos tentar) a Cath.

Gostei muito da forma como o romance aconteceu e foi se desenvolvendo. Não foi algo logo de cara nem muito lento, achei tudo bem natural.

Algo que me incomodou foi que no ínicio de cada capitulo há um trecho de um dos livros da série Simon Snow ou então o trecho de uma fanfic escrita por Cath. Todas as vezes que eu lia esses trechos nos inicios dos capitulos era como se eu estivesse perdendo meu tempo de leitura, e vou admitir que quando cheguei na metade do livro parei de ler esses trechos, até porque eles não influenciam na história.

Esse foi mais um livro onde eu me apeguei aos personagens tanto que quando o livro acabou fiquei com saudades hahaha.

Enfim, gostei muito do livro (muito mesmo), dei cinco estrelas ^-^. Me desculpem se a resenha não ficou boa ou faltou algo, inclusive fotos durante o post, mas eu estou bem ocupada e com o tempo regrado haha. Me desculpem mais uma vez e vou tentar mesmo não passar taaannto tempo fora, mas também não prometo posts frequentes, infelizmente.

Me contem o que acharam da resenha (por favor).

Destaque

Leituras de julho (2015)

 

DSC07470Editado: Sei que esse post era pra ter saído ontem com disse aqui, mas os professores recarregaram as energias nas férias e passaram trabalhos pra minha vida inteira haha. Está bem corrido na escola, mas vou tentar dar um jeito pra continuar postando normalmente. Agora sim vamos falar das minhas leituras de julho haha.

Me respondam: Como assim já estamos em agosto?

Na minha opinião 2014 “passou voando” e 2015 está virando o Flash, sério está passando muito rápido. Quando eu penso que julho está começando na verdade já é agosto. Estou assustada O.O.

Já tá virando mania falar que li pouco durante o mês, então não quero falar isso, porque (1) li pouco sim, mas talvez esse seja o meu novo ritmo de leitura (infelizmente) e (2) apesar de ter lido pouco acho que li muito, eu sei ficou confuso haha. Li poucos livros, mas foram ótimas leituras e valeram muito mais a pena do que meses em que eu lia sei lá… Seis livros e acabava só gostando de três.

DSC07464

Comecei lendo um livro que eu estava “guardando”. Depois de ler Cinderela Pop fiquei encantada com a escrita da Paula Pimenta e queria deixar Princesa Adormecida para mais tarde, só para ter o prazer de ler algo com o estilo de Cinderela Pop no mês de julho. Gostei muuito, até mais do que Cinderela Pop, tanto que indiquei para uma amiga, mas junto com indicação dei uma dica que vou dar aqui também: caso você queria ler esses dois livros, aconselho começar com Cinderela Pop e depois ler Princesa Adormecida, porque a Cíntia (Cinderela Pop) vai aparecer no outro livro e contar o que acontece no “final da sua história” por conta de uma certa situação. Então como não é legal ler um livro já sabendo do final, é melhor ler nessa ordem.

 Em Princesa Adormecida é bem óbvio a princesa que inspirou a história: Aurora, mais conhecida como Bela Adormecida. A história ficou ótima, apesar de ter umas partes mais “bobinhas” em relação ao romance. Pra quem gosta não tem problema, mas tem gente que se incomoda, mas acho que vale a pena ler, até porque isso não é no livro todo e por ser uma leitura ótima e bem leve.

DSC07465

A segunda leitura foi maravilhosa. Já estou toda feliz só de lembrar de Ligações haha. Foi um livro que me fez ficar acordada até mais tarde. Como já disse várias vezes aqui, não gostei de Eleanor & Park, o que me fez ficar “meio assim” com a Rainbow (autora desses livros), mas com Ligações foi completamente diferente.

DSC07466

Em fevereiro desse ano eu li A extraordinária garota chamada Estrela, e esse ano foi lançada a continuação desse livro aqui no Brasil, nomeado como Com amor, a garota chamada Estrela. Não gostei muito do primeiro livro, acabei me decepcionando e por isso não me animei muito com a continuação, mas gente… Eu estou apaixonada pela continuação hahaha. Ok, o final foi vazio assim como no primeiro livro (isso me incomodou, porque eu não esperava um final vazio), mas a Estrela me inspirou tanto nesse segundo livro que me fez gostar cada vez mais da leitura. Nossa, quando acabou eu fiquei triste sim, não só por conta do final vazio, mas porque eu me apeguei a história.

Nesse segundo livro nós vamos descobrir o que aconteceu com a Estrela depois daquele final, mas através das cartas que ela passou a escrever quase diariamente para… Se eu falar para quem ela escreveu as cartas vai ser um baita spoiler do final do primeiro livro, então é melhor não. É bem difícil falar dessa continuação sem dar um spoiler, porque o livro surgiu pelo tipo de final que A extraordinária garota chamada Estrela teve. Mas sim eu leria o primeiro livro mesmo sabendo que eu não ia gostar só pra ler essa continuação que eu tanto gostei *-*.

DSC07468

Terminei de ler Com amor, a garota chamada Estrela no dia 30 de julho, ou seja, um dia antes de o mês acabar. Como estou escrevendo esse post na sexta (31) à noite, vou falar a verdade e dizer que eu ainda não li quase nada de Fangirl e por isso não sei o que falar dele ainda, mas eu espero que em agosto ele apareça no post de leituras do mês e aí sim eu conto o que achei, na verdade talvez eu faça uma resenha e acabe falando antes haha.

Acabei me empolgando na hora de falar dos livros, mas como disse no inicio eu gostei muito das, minhas leituras nesse mês. Espero que tenham gostado!

Destaque

É sério isso?

Queria muito que não existissem essas coisas que me atrapalham de fazer outras coisas. Estava tudo ok com a frequência de posts, estava tudo voltando ao normal e isso já era uma coisa muito feliz, então finalmente consegui um computador meu, porque o que eu tinha pifou e estava há meses usando o do meu pai, mas tinha que acontecer alguma coisa. Então depois de instalado aqui no meu quarto (digo instalado, porque não é um notebook) não aparecia a opção de conectar no wifi da minha casa (tentamos de tudo), conclusão: vai ser preciso chamar um técnico, mas ele só vai vir na segunda-feira e hoje é sexta. Aí você deve estar pensando “E por que você não escreveu o post no computador que você já estava usando antes?” e eu respondo: Porque teve uma senhora queda de energia em alguns bairros da cidade, o que resultou em “pifamento” (eu sei, essa palavra não existe, eu acho O.o) de modem no trabalho da minha mãe e então foi preciso pegar o modem daqui de casa e levar para o escritório onde ela trabalha para que ela e todo mundo não ficassem sem trabalhar até chegar um outro lá. E eu? Fiquei sem internet -_-.

Não da se quer para editar as fotos para um post, porque o editor que eu uso é online e não tem nenhum instalado no computador. Com tudo isso não tinha como atualizar o blog de forma alguma, mas como eu estou com saudades de escrever resolvi fazer isso no Word mesmo só pra falar o que vinha acontecendo, porque isso me irritou muito esses dias. Amanhã vou tirar as fotos para o post de leituras e esperar a internet voltar para que eu possa edita-las e colocar esse post no blog.

Bom, esse post foi só pra “conversar” mesmo, tanto que nem imagem tem (ainda não consegui pensar em nenhuma para ilustrar ele), falar em imagens percebi que preciso dar um jeito de ficar mais criativa na hora de tirar fotos, sério o.o. Tá bom, agora acho que vou escrever outro post, e depois vou ler, espero realmente que tudo volte ao normal segunda-feira (definitivamente, porque até as aulas voltam na segunda, ainda não sei se gosto ou não desse fato O.o)

Espero que compreendam assim como nas outras milhões de vezes que eu já sumi haha.

Editado: Hoje é sábado, ou seja, olá agosto *-*. A internet voltou, ainda bem, estou mais tranquila agora. O meu computador ainda está na mesma situação, porque como eu disse, o técnico só vai poder vir na segunda-feira. Pra não deixar o blog desatualizado por tanto tempo, resolvi postar no computar do meu pai como vinha fazendo antes. O próximo post vai ser na segunda-feira se nada der errado (espero que não dê nada errado mesmo O.O) ok?

Destaque

Uma caixinha de lembranças….

DSC07436[1]Desde pequena eu sempre gostei muito de escrever e esses dias eu acabei encontrando aqui em casa uma caixa com todas as cartinhas e desenhos que fazia para os meus pais dos meus três a dez anos. Minha mãe tem a mania de guardar várias coisas minhas e do meu irmão, nossas primeiras roupas, primeiros sapatos, os brinquedos que mais gostávamos… Entre essas coisas que ela guarda está as cartinhas que eu escrevia.

Quando vi fiquei com uma mistura de surpresa e felicidade. A cada linha que eu lia da minha letra de recém-alfabetizada era uma lembrança que vinha na minha mente, lembrei das várias horas que passava pensando no que iria escrever, como iria decorar a página, que folha ia usar para fazer o envelope… Quando estava tudo pronto eu ficava toda orgulhosa e ia correndo entregar. Também lembrei do momento em que entregava as cartinhas, o sorriso e o abraço que meus pais me davam como agradecimento, ficava tão feliz de ver a reação deles que em certas ocasiões ia para o meu quarto escrever outra cartinha.DSC07424[1]

Era tão bom escrever e colocar em um papel a frase “Papai eu te amo!” ou “Mamãe eu te amo!” com uma letra que eu tinha acabado de aprender a fazer, escrever uma palavra nova que eu achava que ia deixar o texto mais inteligente, desenhar meus pais de uma forma simples mas cheia de amor. Eu senti falta de ser aquela criança que dava tanto valor para uma folha de papel e um lápis, não que hoje eu não dê, mas antes essas eram duas coisas que me acompanhavam para todos os lados, o papel era meu confidente, escrevia nele até mesmo como ia a suposta vida da minha Barbie. Senti falta de escrever em um papel o quanto amo meus pais e o quanto eles são importantes na minha vida, senti falta daquele específico sorriso e abraço.

Agora estou pensando no quanto a tecnologia me afastou de coisas simples que me deixavam feliz. Escrever uma cartinha pros seus pais não é coisa de criança, falar que ama alguém em uma carta não é coisa de criança, até porque eu pelo menos já não conheço uma criança que faça isso hoje.

Relembrar esses momentos de escrever cartas me fez ver que em alguns sentidos só mudamos pra pior. Quanto tempo faz que você não escreve uma carta para alguém? Você pelo menos já escreveu uma? Hoje é só enviar uma mensagem e pronto, não existe mais a emoção de esperar a reação de alguém ao ler a sua carta ou ver o seu cartão.

Deixamos pra trás coisas importantes, estamos esquecendo o papel, trocando ele por um celular.

Era só uma caixinha de lembranças que encontrei por acaso e fez sentir saudades…

DSC07435[1]

Eu não resisti e tive que tirar fotos de algumas dessas cartinhas e colocar no post, não tirei de todas, porque iria ficar enorme, mas vai dar pra ter uma noção de como elas são haha.

DSC07420[1]

Essa é a estampa que tem dentro da caixa, e isso é só pra dizer que eu gostei muito e essa poderia ser a estampa da parte externa u.u

DSC07425[1]Sim, o talento para desenhar me acompanha desde sempre haha 
DSC07426[1]Aquela coisa vermelha na esquerda era pra ser uma roseira, juro.
DSC07428[1]“Na vida nem sempre terá um adesivo bonitinho pra você”- Emanuelle Araújo, 2015
DSC07429[1]Pois é, eu sempre fazia um carnaval na hora de decorar o papel.

DSC07431[1]Essa é uma página de um diário e nela eu falei sobre “A Incrível experiência de bater um Raio x” hahahaDSC07432[1]Fique assustada quando percebi que a minha intenção era desenhar um coração O.o gente tá lindo isso haha
DSC07427[1]“Meu caderninho de pensamentos e frases!”. Na verdade a minha professora toda manhã escrevia um pensamento ou frase, aí eu copiava e dizia que era a autora hahaha.

Espero que tenham gostado do post que ficou longo (opa!), mas me fez relembrar mais ainda de várias outras coisas.

Destaque

Ed Sheeran Book Tag

Semana passada vi um vídeo que a Mel (pra quem não conhece a Mel, ela tem um blog muito legal, um dos meu preferidos pra ser sincera, chamado Serendipity) gravou com a Carol Guido, juntas elas responderam a Ed Sheeran Book Tag que inclusive foi criada pelas duas, clique aqui para ver o post e o vídeo original. E hoje é o que eu vou fazer: responder a Ed Sheeran Book Tag, só que em post, claro :p.

1. Take it Back: um livro que você se arrependeu de ter comprado

Estou muito feliz por não ter nenhum livro para citar nessa categoria. Até agora não me arrependi de ter comprado nenhum livro, inclusive os que já li e não gostei.

2. One: o primeiro livro que te marcou

Com certeza foi O Ladrão de Raios, que é o livro 1 da série Percy Jackson e os Olimpianos. A série inteira me marcou muito, mas o primeiro livro principalmente, porque foi o livro que despertou em mim a vontade de continuar lendo outros livros e foi o primeiro da minha coleção. Já ia esquecendo de dizer que esse também foi o primeiro livro resenhado por mim e o segundo post do blog, por isso não se impressione se essa resenha não estiver boa haha.

DSC07413[1]Como eu disse, esse foi o primeiro livro da minha coleção, então ele e os demais da série não estão mais com as letras douradas do título 😦 

3. Kiss Me: um livro que tenha um personagem que você se apaixonou loucamente

Um minuto para que eu possa parar de rir hahaha. Estou lembrando do meu lado obcecado pelo Maxon de A seleção hahaha. Chega a ser algo doentio, estou me recuperando, juro.

DSC07412[1]

 

Preciso urgentemente A Herdeira

4. The A Team: um livro que faz parte do seu top 5 da vida

Para essa categoria eu escolhi Extraordinário, porque é um livro maravilhoso que todo mundo deveria ler, independentemente da idade.

DSC07406[1]5. The City: um livro que se passa em alguma cidade que você ama

Feita de Letra e Música que se passa em Curitiba. A Mel mora em Curitiba e sempre faz posts mostrando pontos turísticos da cidade e nas fotos a gente consegue ver vários lugares lindos que tem por lá. Ia colocar uma cidade de outro país, mas porque não conhecer primeiro as belezas do Brasil?

DSC07415[1]6. One Night: um livro que você virou a noite lendo

Ligações, porque eu gostei muito desse livro e tive que ficar até mas tarde lendo. O período em que eu mais leio é durante a noite, então eu pegava Ligações e ia deitar, quando olhava no relógio já estava de madrugada, mas eu queria muito continuar lendo.

DSC07408[1]7. Let it Out: um livro que assim que acabou fez você sentir que precisava conversar com alguém sobre

O Último Olimpiano. Esse livro é emoção do começo ao fim, já começa com guerra e fica assim o livro inteiro. Quando terminei, peguei meu celular e passei um milhão de messagens para a minha amiga que já tinha lido a série, mas não foram mensagens normais, foram do tipo “aaaaaaahhhhhh, como tu não me obrigou a ler isso quando eu nasci? Aaaaaaaahhhhh”.

DSC07414[1]8. You Break Me: um livro que te deixou bem mal

Como eu era Antes de você. Nossa! Esse livro me faz chorar horrores, eu fiquei descontrolada com o final. Não tem foto dele aqui, porque uma amiga me emprestou (obrigada *-*), mas a capa é essa:

9. Smile: um livro que te deixou bem feliz

Um livro que me deixou muito feliz foi Perdida, ri tanto com esse livro… Fora que ele é muito amorzinho *-* Já está com muito tempo que eu falo que preciso comprar a continuação. Quando eu li Perdida, o segundo livro tinha acabado de lançar, e desde então eu ainda não li o segundo volume que é Encontrada. Eu já tinha feito a resenha do livro no inicio do blog, mas apaguei, porque hoje eu tenho outra mente em relação ao livro. Juro que só apaguei esse post, embora tenha outros que não me agradam, mas por ser uma resenha, um post de opinião, eu achei melhor apagar.

DSC07407[1]

10. I can’t spell: um livro ou autor que você não consegue pronunciar o nome.

Talvez algumas pessoas fiquem “como assim não consegue?” quando lerem o nome da autora que eu não consigo pronunciar, mas gente eu não falo inglês e o quase nada que eu sei aprendi ouvindo músicas, então paciência. Não consigo pronunciar o sobrenome da Raiwbon Roweel, já vi muito gente falando e na hora até consegui, mas depois esqueci e me enrolei toda de novo, nem tento mais…

DSC07409[1]

E essas foram as minhas respostas para a Ed Sheeran Book Tag, e eu vou indicar a Carol para responder essa Tag. Falando na Carol eu peço que você tenha paciência, porque eu não esqueci da Tag Se minha vida fosse um trilha sonora que você me indicou faz muito tempo, só tenho muita dificuldade pra encaixar as músicas nas categorias haha, prometo vou me esforçar e responder o mais rápido possível.

Espero que tenham gostado e que respondam essa tag, dando sempre os créditos a Melina e Carol ok?

Destaque

Banda do Mar

No inicio do mês ganhei o Cd da Banda do Mar, uma banda nacional que eu gosto muito, mas só vim realmente gostar depois de ouvir o cd. Antes eu escultava poucas músicas e não tinha interesse em procurar outras, até porque eu tenho essa mania de demorar um ano para baixar músicas novas.

Como eu gostei bastante do Cd, decidi juntar isso com a saudade que já estava começando a chegar de fazer alguma indicação musical aqui no blog. As fotos do post ficaram bem simples, mas isso porque minha câmera estava descarregando e eu precisava aproveitar o sol haha, mas garanto que da pra ver os detalhes.

DSC07044[1]

Essa é a capa do cd *-* Coloquei a foto sem nenhuma edição, porque assim da pra ver a cor original.

DSC07045[1]DSC07046[1]

Quando você abre tem a foto dos três integrantes da banda. Da esquerda para a direita: Fred, Mallu e Marcelo. 

DSC07048[1]

DSC07049[1]

DSC07052[1]

Entre a capa e a “parte interna” do cd (não achei outra definição haha) tem uma abertura (foto 1) que é onde fica um livrinho (foto 2) com as letras das músicas que tocam no cd. Todas as letras estão com as notas musicais, o que é ótimo pra quem toca algum instrumento.

E as próximas fotos são só algumas que acabei tirando por empolgação mesmo haha.

DSC07055[1]

Para manter a tradição de ter uma foto com o meu fone haha

DSC07050[1]Gostei tanto da ilustração do livrinho… E da capa do cd também, claro *-*

DSC07056[1]

Ainda não sei se gostei ou não dessa foto O.o

Escolhi duas músicas pra colocar aqui (foi bem difícil). As duas estão no cd.

*Pode ser

*Me sinto ótima

 O que acharam? Conheciam a Banda do Mar? Gostou? Me conta a sua opinião nos comentários ok? Vou ficar muito feliz ♥

Destaque

Pink

Ontem (terça-feira) cheguei da escola com uma vontade enorme de fotografar, tanto que quando cheguei isso foi uma das primeiras coisas que fiz, então peguei minha câmera, minha gaiola (só de decoração mesmo) e algumas flores. Tirei várias fotos que me agradaram bastante, e quando fui editar deu erro no cartão de memória, acabei perdendo tudo 😦 e tive que tirar outras que apesar de não terem saído bem do jeitinho que eu queria e de serem simples, até que me agradaram.

Como não tenho o costume de fazer posts somente com fotos, fico meio perdida na hora de escolher os títulos, então por enquanto eles serão meio óbvios e não tão legais haha. Vai ficar bem claro o porque de ser Pink o título quando vocês verem as fotos, então prometo tentar pôr títulos mais legais em posts futuros haha.

Estava pronta para postar as fotos até que de repente passei a gostar mais das fotos sem edição (quando editei deixei os tons mais clarinhos), então as fotos a seguir estão sem nenhuma edição.

DSC06956[1] DSC06957[1] DSC06958[1] DSC06959[1]

Essa foi uma das que mais gostei, porque mostra o detalhe da gaiola que acho linda ^-^. Vocês gostam da palavra gaiola? Não gosto muito, me lembra prisão, então estou pensando em dar um nome pra minha gaiola haha.DSC06960[1]

Desfocada *-*

DSC06961[1]

Com foco 😛

DSC06962[1]

Agora foco nas flores haha *-*DSC06964[1] DSC06965[1] DSC06966[1] DSC06968[2] DSC06969[1]

Estou gostando cada vez mais de tirar fotos (principalmente de coisas simples como essas fotos que tirei), então se vocês começarem a ver mais fotos do que o comum por aqui, esse é o motivo *-*.

Espero que tenham gostado, me contem ok?

Destaque

Ligações (Rainbow Rowell)

DSC07222[1]Em Ligações nós vamos conhecer Georgie que é uma mulher casada, mãe de duas garotinhas, e que é extremamente esforçada em seu trabalho, afinal ela ama o que faz. Todos os anos em época de Natal, ela e sua família vão para Omaha, onde vive a família de Neil, seu esposo. Mas dessa vez isso não poderá acontecer, porque Georgie acaba de receber uma oportunidade única em seu trabalho, e será preciso que na semana de Natal ela esteja trabalhando, o que impedirá a viagem. Neil, com certeza não gostou nem um pouco disso, afinal é um momento especial, um momento em família, e a esposa terá que trabalhar. Após uma discussão, Neil extremamente chateado, decide que irá mesmo assim para Omaha e levará as filhas. Ao ver seu marido e suas filhas partindo, ela percebe que há algo de errado em seu casamento e não sabe onde errou para que a situação tenha chegado a tal ponto.

Triste com o que aconteceu, ela decide que não pode ficar sozinha em casa sozinha, por isso acaba indo para a casa de sua mãe. Lá ela resolveu ligar para Neil através de um antigo telefone amarelo, porém algo surpreendente acontece: quem atende a ligação é “Neil seu namorado” e não “Neil seu esposo”. É como se ela ligasse para o passado e ganhasse a oportunidade de consertar o seu casamento antes mesmo que ele acontecesse. Mas duas pergunta importantes surgem na cabeça de Georgie: é justo deixar que Neil passe por tantas brigas e pela situação pela qual estão passando? Ou é melhor deixa-lo seguir outro caminho, onde ele talvez fosse mais feliz?DSC07223[1]

O primeiro livro da Rainbow que li foi Eleanor & Park, e apesar de até ter gostado da história em si, o final me decepcionou bastante, então pra mim foi um livro mediano. Já em Ligações foi diferente, porque é um livro que eu gostei muito.

A cada capítulo eu queria continuar lendo mais e mais, para saber no que tudo aquilo ia dar, porque a história te envolve de um forma muito boa durante um leitura leve. Era bem difícil parar de ler e ir dormir, porque em certas situações eu fiquei aflita por querer que tudo se resolvesse logo, mas apesar disso, acho que tudo aconteceu no tempo certo, sempre nos deixando com um gostinho de quero mais, tanto que quando o livro acabou fiquei sentindo falta de tudo aquilo e já estava querendo mais da Georgie e do Neil.DSC07224[1]

Uma coisa que preciso dizer é: as capas dos livros da Rainbow são lindas e lindas, e lindas, e lindas, e lindas de novo haha. Gosto muito dos tons que são usados nas capas, deixando elas… LINDAS hahaha.

DSC07227[1]

Você já leu Ligações? Quer ler? Me fala nos comentários o que achou, vou ficar muito feliz ♥

Destaque

Pôr do sol

Fotografar a natureza é uma das coisas que mais gosto de fazer, porque nela beleza é o que não falta. Um momento muito lindo mas que na maioria das vezes não podemos apreciar é o pôr do sol e essa semana eu tive o prazer de presenciar essa cena linda e claro que tive que tirar algumas fotos né? As fotos não foram tiradas com a minha câmera, porque eu acabei deixando ela em casa, então tive que tirar com o celular, mesmo assim espero que gostem.

IMG_20150712_172112[1]

IMG_20150712_173811[1]IMG_20150712_172259[1]IMG_20150712_172437[1]IMG_20150712_172343[1]IMG_20150712_172522[1]20150712_171711[1]IMG_20150712_173514[1]IMG_20150712_173709[1]IMG_20150712_174258[1]

 

Pronto acabou! haha Eu sei que algumas fotos ficaram parecidas, mas juro que tentei tirar elas do post e não consegui haha. Espero que tenham gostado e dê a sua opinião nos comentários 🙂

Destaque

100 Happy Days #3

DSC07204[1]DSC07210[1]DSC07206[1]DSC07209[1]DSC07215[1]DSC07214[1]IMG_20150712_180451[1]

14. Durante essa semana eu continuei com as minhas tardes de estudo, mas segunda-feira fiz diferente e decidi chamar uma amiga e estudamos juntas. Isso ajuda muito, porque assim além de ficar mais divertido, tem a vantagem de ter sempre alguém pra tirar alguma dúvida ou explicar algo que você não sabe muito bem.

15. Não terminei A menina que roubava livros (pois é, ainda não) e na verdade decidi termina-lo depois, talvez em outro mês haha. Princesa Adormecida além de ter sido minha primeira leitura de julho, também é minha segunda experiência com a Paula Pimenta e agora sim eu tenho certeza que quero ler todos os outros livros da autora.

16. Você pensou que eu estava brincando quando disse que toda semana vai ter foto de alguma comida aqui? hahaha. Não resisto e sempre acabo tirando foto de alguma comida, realmente não sei dizer se entre esses 100 dias alguma semana não vai ter foto de comida. Nutella + Morango= amor, paz, felicidade, delícia, um dos melhores sabores do mundo, sensações desconhecidas…

17. Quinta-feira joguei Uno com uma amiga que veio aqui em casa (a mesma que veio estudar haha) e em cada partida apostamos Doritos (o melhor salgadinho do mundo u.u) e eu nem sei que ganhou, porque no fim tudo terminou em Doritos (o melhor salgadinho do mundo hahaha).

18. Sexta-feira foi um dia extremamente comum, onde eu fiz coisas que estão na rotina normal e sem nada de interessante ou sei lá, um pouquinho mais legal. Mais aí a noite chegou e assisti vários videos no Youtube que me animaram e sim, fizeram diferença.

19. No sábado a noite minha mãe decidiu fazer um momento nostalgia comigo haha. Ela começou a me falar de várias brincadeiras que ela adoravs na infãncia e depois fomos brincar, não deu pra tirar fotos das pedrinhas que usamos em algumas brincadeiras haha, mas consegui guardar o papel onde está registrado que minha minha mãe é muito melhor que eu em jogo da velha, foram OITO PONTOS na minha frente hahaha.

20. Domingo terminou de um jeito tão lindo que nem preciso falar mais nada… Amanhã sai um post com as fotos que tirei nessa tarde e eu espero que gostem delas.

Destaque

Fotos aleatórias

Como eu já disse inúmeras vezes aqui no blog, eu sou uma pessoa que gosta muito de fotografar, tanto que levo minha câmera para todos os lugares. Como sempre comento isso, hoje eu decidi mostrar pra vocês algumas fotos aleatórias que já tirei. Todas elas foram postadas no meu Instagram, por isso o formato das fotos vai ser diferente do formato das outras imagens do blog.

IMG_20150426_075106[1] IMG_20150617_180636[1] IMG_20150426_094919[1] IMG_20150621_211048[1] IMG_20150705_150351[1]

IMG_20150516_125818[1] IMG_20150706_152812[1]

 

Mesmo não tendo colocando tantas fotos, eu espero que vocês tenham gostado, porque pretendo continuar mostrando as fotos que tiro por aí aqui no blog.

O que você achou das fotos? Me conta nos comentários ok?

Destaque

Fiquei sem ideias para novos posts

DSC07197[1]

Essa semana está sendo bem cheia em relação a estudar, porque confesso que dei uma relaxada e agora estou sentindo a consequência disso, mas já estou conseguindo compensar. Além de estar bem ocupada com estudos, outra coisa aconteceu: fiquei sem ideias de assuntos para escrever um post se quer. Odeio quando isso acontece, porque significa que eu não vou conseguir atualizar o blog. Todo mundo que tem blog com certeza já passou ou vai passar por esse vazio na mente, que é horrível e agoniante.

Passei horas (definitivamente) pensando em alguma coisa e aí pensei em falar justamente sobre o que estava acontecendo comigo: falta de ideias para escrever posts.

Fico impressionada como algumas pessoas aparentam nunca passar por isso, já que estão sempre com o blog atualizado com um ótimo post. Eu queria muito ser assim e espero um dia conseguir ser, mas por enquanto ainda tenho esse bloqueio mental, que não acontece com tanta frequência, porque eu gosto de sempre anotar qualquer ideia (por mais boba que seja) em um caderno próprio pra isso, mas as vezes tem tantos posts anotados lá que nem me preocupo em pensar em novos temas ou me inspirar com algo, vou simplesmente fazendo todos como se nunca fossem acabar, mas aí chega o temido dia em que abro meu caderno e não tem nenhum post sem estar marcado com um “ok”.

Quando consigo acabar com meu bloqueio mental é uma felicidade indescritível hahaha. Para pensar em algo novo eu costumo literalmente parar e pensar nas coisas que gosto, comigo funciona muito, mas só costumo fazer isso quando estou sem nenhuma ideia, porque quando ainda tenho posts que ainda não foram feitos na minha lista, as ideias aparecem quando menos espero, por exemplo: muitas vezes enquanto lia um post acabei tendo uma ideia. Não é que eu vá fazer um post igual, mas é que enquanto estou lendo um post as vezes uma palavra já me faz lembrar de várias coisas o que já me da até mais de uma ideia. Um post que nasceu dessa forma foi o que falei do Anexo Secreto, eu estava lendo um post que tinha como título “Os quatro paises mais legais para conhecer nas férias” aí um desses países era Amsterdã e a blogueira comentou que no país tinha um ótimo ponto turístico que no caso é o esconderijo onde Anne Frank passou uma parte de sua vida durante a Segunda Guerra Mundial, ao ler isso eu lembrei do quanto gosto da história da Anne, e então por que não falar sobre esse esconderijo? Deu pra entender? Nem precisa ser o tema principal do post de outra pessoa, mas sim algo que pra outros passa despercebido.

Enfim, acho que agora já estou mais inspirada e feliz por ter conseguido escrever esse post, espero que tenham gostado.

Você já passou por isso? Como saiu do seu bloqueio mental?

Destaque

100 Happy Days #2

DSC07100[1]DSC07104[1]DSC07172[1]DSC07122[1]DSC07187[1]DSC07186[1]DSC07189

7. Sabe aquela felicidade de ter o livro que você emprestou de volta e o melhor: intacto? Foi o que senti segunda-feira. Sou extremamente ciumenta com os meus livros, principalmente com os que mais gosto (e qualquer de A Seleção está incluso nessa lista hahaha), então empresta-los é muito complicado, por isso fico SEMPRE preocupada com o estado que eles vão chegar hahaha.

8. Terça-feira foi dia de fazer uma faxina no meu quarto. Sério, estava tudo de cabeça para baixo por aqui. Guardo meus livros em prateleiras (mas um dia terei minha linda estante eu espero hahaha), tire tudo e fui organizando de novo, enquanto isso fui lembrando de quando tinha só um livro ali e eu já estava toda feliz sonhando com um coleção que hoje já etá bem maior *-*.

9. Quarta-feira assisti um filme muito legal que é o Still Alice, lançado aqui no Brasil como Para sempre Alice. Já estava com um tempinho que eu não gostava tanto de um filme ao ponto de assisti-lo várias vezes num período de dois dias. Na sexta-feira fiz um post falando melhor sobre ele e você pode conferir clicando aqui. Sim, meu pijama dos Minios de novo por aqui haha.

10. Uma das piores coisas e ter dificuldade em alguma matéria, principalmente quando o professor já está prestes a passar outro assunto e você ainda está enrolado no atual. Isso estava acontecendo comigo em química (“amo” química -_-) então na quinta-feira decidi passar a tarde estudando. Não fiquei 100% mas deu uma boa melhorada.

11. Sexta-feira ganhei do meu irmão um presente que ainda estou olhando e me perguntando se é realmente meu, porque gostei muito hahaha. Câmeras tem tudo haver comigo, porque eu amo fotografar e as pessoas que me conhecem lembram de mim quando olham pra uma câmera, por isso o pingente tinha que ser de que? De câmera claro haha.

12. Olha que coisa linda! Eu finalmente, depois de séculos, comprei um Cd do Ed Sheeran ♥, no caso esse é o Multiply. Apesar de já ter ouvido as músicas que tocam no Cd, por algum motivo desconhecido foi como se eu estivesse ouvindo todas pela primeira vez *-*.

13. Sim, vamos ter fotos de alguma comida toda semana, porque comida é felicidade e não me digam o contrário hahaha.

Destaque

Para sempre Alice

Hoje eu vim falar de um filme que você possivelmente já conhece e quem sabe já assistiu: Para sempre Alice. Já tinha ouvido falar desse filme, mas sempre acontecia alguma coisa que me impedia de assisti-lo, quando o momento finalmente chegou fiquei encantada por cada cena.

Em para sempre Alice iremos conhecer Alice, uma renomada professora de 50 anos que é casada e mãe de três filhos. Tudo na sua vida ocorria de forma normal e feliz, tinha uma vida saudável, um bom casamento, gostava do trabalho, tinha dois filhos formados e uma embarcando na carreira de atriz, em breve seria avó… Mas de repente ela começa a notar que sua memória está falhando, coisas como esquecer sua fala no meio de uma palestra e até mesmo se perder enquanto fazia uma caminhada a fazem ir até um médico, onde vários exames são realizados, o resultado deles? O que Alice já suspeitava mas talvez não estivesse preparada para ter certeza disso: Alzheimer, uma doença que faz com a pessoa vá se esquecendo do que viveu, aprendeu, de tudo.

Comecei a assistir já esperando um bom filme, mas não algo que me emocionasse como aconteceu. Eu já conhecia a doença pela qual Alice sofre (Alzheimer) e inclusive já assisti outros filmes que falam sobre ela, mas nunca um deles me passou realmente o sofrimento que é passar por essa situação e não só isso, mas o filme também te faz ver o quanto é dificil para a própria familia enfrentar a doença que querendo ou não vai atingir todas as pessoas que tem um relacionamento com a vítima.

O filme foi inspirado em um livro que recebeu o mesmo título, gostei muito da história e por isso pretendo comprar Para sempre Alice e ler, até porque no livro sempre tem aqueles detalhes e coisas bem importantes que não são retratadas em nenhuma cena.

Achei um ótimo filme, principalmente para assistir em família, porque o filme é voltado não só para o Alzheimer mas também para o relacionamento de uma familia.

Já conhecia ou assistiu Para sempre Alice? Se sim me conta o que achou, e se não me diz se ficou com vontade ver ok?

Destaque

Leituras e Book Haul de junho (2015)

E esse é mais um post onde eu estou com vergonha de mostrar a quantidade de livros que li hahaha. A minha TBR para junho não deu nada certo, porque nesse mês eu simplesmente parei de ler durante um BOM tempo (mas um bom tempo mesmo). Resumindo: nesse post vocês vão ver poucos livros, tanto no book haul, quanto (principamente) nas leituras, que completa mesmo só foram duas. Eu sei, bem triste isso hahaha.

DSC07118[1]

Comecei o mês lendo e finalizando finalmente a trilogia Jogos Vorazes. A Esperança é o livro que encerra (com chave de ouro) uma trilogia que a cada livro foi ficando cada vez melhor. No fim não sabia se ficava triste ou feliz, até porque ele é o fim de uma história que nos cativa. Estou muito ansiosa pelo filme A Esperança parte 2, porque achei o trailer incrível.

DSC07112[1]

DSC07120[1]

Como comentei na TBR eu estava com Umbra a algum tempo guardado e quando terminei de ler A esperança quis algo curtinho e mais descontraído. O que dizer do final de Umbra? quando terminei de ler fiquei louca pela continuação da HQ, pena que não estou conseguindo encontrar :(. Ah! Eu gostei tanto dessa edição… A capa brilha no escuro (não todas as ilustrações) e as páginas estão lindas, não sei se todas são assim agora, mas antes era bem simples, por isso fiquei tão encantada hahaha. Nessa edição os quatro amigos que já conhecemos (Mônica, Cebolinha, Magali e Cascão) vão para uma cidadezinha chamada Sococó da Ema para fazer um documentário pro trabalho de fim de ano da escola. O objetivo era falar sobre a lenda que nasceu na cidade, a lenda Jumenta Voadora. Todos os moradores conhecem e tem várias versões da historia. Ao investigar mais sobre a lenda, Mônica, Magali, Cebolinha e Cascão descobrem que por trás dessa história há muito mais mistério do que se pode imaginar.

DSC07110[1]

Minha terceira leitura foi A menina que roubava livros. Quando comecei a ler ainda estava no inicio do mês, aí veio aquele meu sumiço aqui no blog e minha falta de interesse por qualquer livro, por isso parei completamente de ler e só voltei na semana passada, ainda não terminei porque livros grossos me dão preguiça então estou devagar, mas estou quase no fim da história. O que estou achando do livro? Maravilhoso. Pretendo fazer resenha dele aqui no blog, então em breve (eu espero) dou mais detalhes.

DSC07116[1]

Enquanto lia A menina que roubava livros, decidi que queria tentar alternar a leitura com o primeiro livro da série O mochileiro das galáxias, e agora eu sei que definitivamente não sirvo para ler dois livros ao mesmo tempo haha. Li poucas páginas e apesar de ter gostado do inicio, percebi que ele não é aquele livro que você entende tudo rápido, é preciso prestar atenção, pelo menos eu achei isso, mas talvez seja porque eu estava bem mais envolvida com A menina que roubava livros.

E essas foram as minhas leituras. Assim como não li muito, também não comprei muitos livros, na verdade só foram dois o outro eu ganhei (pessoas maravilhosas que do nada te presenteiam com um livro= pessoas perfeitas haha).

DSC07109[1]

Vou ser sincera e dizer que comprei os dois livros da Raiwbon sem ler a sinopse e ver resenhas, só queria tentar ler outros livros da autora, já que até agora só li Eleanor & Park. Ainda não li a sinopse dos dois, só dei uma olhada tipo: inicio, meio e fim da sinopse, mas nada detalhado.

DSC07119[1]

Fiquei muito feliz quando ganhei Destrua esse diário, porque (1) ganhar um livro é uma das melhores coisas do mundo na minha opinião, e (2) eu só tinha um livro interativo que no caso era O livro do bem. Adimito que ainda não consegui criar coragem pra riscar uma página. Me desculpa, mas não deixa de ser um livro e eu fico: “Não, eu não tenho coragem de fazer isso!” “Calma! Ele foi feito pra ser destruído então vamos começar… Não, eu não posso fazer isso.” “Como você consegue me pedir pra fazer uma coisa desse tipo COM UM LIVRO?”. O caso é critico gente hahaha.

Espero que tenham gostado. Me falem se já leram algum dos livros citados no post e o que acharam dele ok? Vou ficar muito mais feliz e animada para lê-lo <3.

 

Destaque

100 Happy Days #1

Semana passada falei que iria começar o projeto 100 Happy Days e na segunda-feira (no caso hoje) iria mostrar as fotos, e aqui estou. Comecei no dia 23/06/2015 (terça-feira). Lembrando que eu não prometi lindas fotos, é só uma representação de algo que me fez feliz.

DSC07008[1]

DSC07057[1]

DSC07062[1]

DSC07071[1]

DSC07085[1]

DSC07082[1]

1. Qual o meu biscoito favorito? Passatempo, com certeza. Ah que coisa maravilhosa! Pena que acabou 😦

2. Depois que tirei a foto, achei que deu a impressão de que sou alta (porque minhas pernas pareceram ser longas), mas foi só o ângulo mesmo haha. O que vocês estão vendo é uma pessoa que voltou a ler depois de uma absurda parada por não-sei-qual-motivo. Obs: Só lembrei de tirar a foto durante a noite, e meu quarto não é tão iluminado, por isso eu não gostei muito da iluminação, mas…

3. Eu esculto e gosto MUITO das músicas do Ed Sheeran e acabei baixando várias que ainda não tinha escultado. Coloquei algumas no post em que fiz um playlist com essas músicas “novas”. No momento em que tirei a foto estava tocando I’m A Mess ♥.

4. Sexta-feira fiquei muito feliz, porque consegui organizar o meu tempo da forma como queria e deu tudo certo. Na verdade, fiquei feliz por ter conseguido manter uma organização durante toda a semana. Fiz tudo o que eu queria no tempo certo: aula, blog, tempo livre, tarefas…

5. Preciso explicar a felicidade nessa foto? Chocolate, apenas chocolate e o mundo já se torna mais feliz hahaha.

6. Domingo assisti Minions no cinema, e assim como nos outros filmes me diverti muito.

Na próxima semana vou tentar trazer fotos melhores, porque durante essa semana sempre estava me esquecendo, então a maioria das fotos foram tiradas durante a noite e como eu já disse, o meu quarto não é tão iluminado, mas vou tentar melhorar.

 

Destaque

Playlist: Ed Sheeran

A playlist de hoje será apenas com músicas do meu cantor favorito: Ed Sheeran. Essa semana acabei conhecendo algumas músicas dele que ainda não tinha ouvido, então hoje vou alternar entre algumas que já conhecia e algumas que conheci esses dias.

*Bloodstream

*Nina

*Runaway

*Small Bump

*Don’t

*Afire Love

*Litlle Bird

Nas playlist eu costumo colocar cinco músicas, mas dessa vez tive que passar um pouquinho hahaha. Espero que tenham gostado!

Já conheciam alguma dessas músicas?

Destaque

Once Upon a time

Em um de seus posts a Karol Pinheiro comentou sobre uma série que gosta muito: Once Upon a Time. Fiquei curiosa e decidi assistir um episódio para ver se ia gostar. O resultado disso? Fiquei viciada e hoje vim falar um pouco dela pra vocês.

Once Upon a Time vai nos mostrar as histórias dos contos de fadas que já conhecemos (em uma versão com algumas mudanças) só que com uma grande diferença: os contos de fadas vieram parar no mundo real. Isso aconteceu, porque a Rainha Má querendo se vingar de Branca de Neve (por conta de antigos problemas) e conquistar mais poder, lança uma Maldição sobre os contos de fadas, fazendo com que todos acabem indo parar em uma cidade chamada Storybrooke (uma cidade que surge no mapa com a chegada da maldição), mas ninguém se lembra quem é, seus antigos nomes, o que aconteceu com eles… Ou seja, é como se eles sempre tivessem vivido naquela cidade como pessoas comuns que tem seus empregos e levam sua vida normalmente.

No dia em que a maldição foi lançada, o Príncipe Encantado (casado com a Branca de Neve) consegue salvar a filha recém nascida, colocando-a em um portal que a levará para o mundo real sem que a maldição a atinja, porém como ela ainda é um bebê não se lembrá de nada, a esperança é que a profecia de que com 28 anos ela encontrará Storybrooke e quebrará a maldição se cumpra.

Deu pra entender? Espero que sim, porque não é muito fácil de explicar hahaha. Talvez você tenha lido e pensado “Nossa! Que besteira! Muito infantil”, e eu assumo que também pensei isso no inicio, mas conforme fui assistindo vi que não é algo infantil.

A série vai nos mostrando o passado e o presente, fazendo com que a gente entenda tudo muito bem, porque é uma série que tem mistérios, acontecimentos que você fica querendo conhecer, descobrir logo e quando isso acontece fica surpreso. Uma coisa que eu gostei muito, é que os contos não ficaram 100% iguais aos que já conhecemos, algumas coisas que são principais foram mudadas nas histórias, e algo melhor ainda é que deram um jeito de ligar todas elas umas nas outra, todas as histórias tem algo relacionado a história de outro personagem, e fizeram isso muito bem, porque eu pelo menos passei a preferir as versões da série hahaha.

O que dizer da maldição que tirou a memória de todo mundo deixando tudo mais complicado? Nossa nunca fiquei tão agoniada assistindo hahaha. Sabe aquele casal dos contos de fadas que vivem no “felizes para sempre”? E se eu te contar que eles não vão se lembrar da cara um do outro? hahaha. É horrível ficar vendo as coisas serem tão complicadas e difíceis.

Se você está pensando que vai encontrar aquela coisa bonitinha de sempre dos contos de fadas, está enganado, claro que tem sim aqueles momentos, porque afinal contos de fadas são contos de fadas hahaha, mas não são muitos.

E enfim, eu gosto muito de Once Upon a Time, sou viciada, mas ainda não assisti a quarta temporada, preciso baixar, porque na Netflix só tem até a terceira 😦 que é ótima e me deixou extremamente ansiosa para saber o final de tudo hahaha. Só mais uma coisa: os corações que a Regina arranca poderiam ser mais bem produzidos né? Assistam e entenderão hahaha.

Vocês assistem Once Upon a Time? Já tinham ouvido falar?

Para entender e conhecer um pouco mais, assista ao trailer:

Destaque

#ElesporElas

DSC07006[1] A luta pela igualdade entre homens e mulheres já vem desde de 1848 e mesmo assim o objetivo ainda não foi alcançado, apesar de que hoje as barreiras já são bem menores. Os homens são melhores? Não, assim também como não são piores. Somos todos iguais, infelizmente muitas pessoas não tem essa opinião, principalmente os homens que com mentes atrasadas agem com base nos pesamentos machistas. Eu estarei sendo completamente injusta se incluir todos os homens nessa lista, porque existem sim aqueles que olham para as mulheres como cidadãos tão capazes quanto si próprios para realizarem qualquer tarefa. Muitos homens foram mudando seus pensamentos em relação as mulheres ao longo do tempo, o que contribuiu com isso? A força de vontade de cada pessoa que apoia a causa. Hoje temos diversas campanhas, principalmente na internet que ajudam nessa luta, e esses dias enquanto olhava o meu Instagram vi a seguinte publicação do famoso @eumechamoantonio:capture-20150622-212333 Fiquei curiosa com a hashtag usada, então procurei me informar e acabei achando um projeto muito lindo criado pela ONU Mulheres em 20 de setembro de 2014, porém a fama está realmente crescendo esse ano, especificadamente nesse último mês. O objetivo do projeto é fazer com que os homens também se envolvam na luta pela igualdade dos gêneros, não só evitando como também acabando com atitudes e comportamentos machistas. “Eu quero que os homens comecem essa luta para que suas filhas, irmãs e esposas possam se livrar do preconceito, mas também para que seus filhos tenham permissão para serem vulneráveis e humanos e, fazendo isso, sejam uma versão mais completa de si mesmos”, Emma Watson, embaixadora global da Boa Vontade da ONU Mulheres Muitas pessoas estão apoiando a causa nesses últimos dias e isso está sendo maravilhoso, porque não adianta o esforço apenas de um lado se no outro também não houver apoio. Para saber mais sobre a causa, como ajudar e participar é só visitar o site da ONU Mulheres no Brasil, onde tem outras informações não contidas aqui. Enfim, somos todos iguais, e todos precisam ter isso em mente, por isso ajude na divulgação do ElesporElas nas suas próprias redes sociais e através de ações do cotidiano, porque é através de simples ações que o mundo pode ser transformado.

Você já conhecia o projeto? Achou interessante?

Destaque

100 Happy Days

Vocês já ouviram falar do projeto 100 Happy Days? É um projeto fotográfico existente a um bom tempo (talvez nem tanto assim, mas…) que nos desafia a fotografar algo que te fez feliz a cada dia durante 100 dias . Infelizmente não consegui descobrir quem criou o projeto, mas sei que ficou bem famoso em 2014. Apesar da “febre” já ter passado, decidi fazer mesmo assim, até porque não tem época para registrar o que nos faz feliz.

DSC06996[1]

O projeto propõe que as fotos sejam postadas nas redes sociais, mas decidi que não vou fazer nas redes sociais e sim apenas aqui no blog. De inicio faria todos os dias um post onde mostraria a foto do dia, mas ao pesquisar vi a forma que a Melina Souza compartilhou as fotos que ela fez durante o projeto no seu blog e gostei bastante, tanto que farei do mesmo modo aqui no blog. Toda segunda-feira vou mostrar as fotos que tirei durante a semana (juro que realmente vou tirar uma todo dia hahaha) em um post. Por favor não vejam isso como cópia, mas sim inspiração, porque caso fosse mostrar todos os dias, os posts ficariam muito pequenos, mas juntando as fotos de uma semana inteira fica até mais divertido pra vocês que vão ver as fotos.

Não sou tão boa com fotos, apesar de gostar bastante e me esforçar pra fazer algo legal, então não esperem fotos profissionais, ou lindas e maravilhas. Vou me esforçar, mas não prometo as fotos mais legais do mundo, apenas um tentativa de mostrar o que me fez feliz todos os dias.

DSC07002[1]

Para saber mais desse projeto e se quiser se cadastrar, clique aqui e você vai fazer uma visitinha no site do projeto.

Não sei o dia, mas ainda essa semana começo a tirar as fotos e na próxima segunda-feira já mostro coisas que me fizeram feliz durante a semana.

DSC07003[1]

 

DSC06997[1]

Porque Minions e livros me fazem feliz *-*

Destaque

Playlist da semana

No post onde eu fiz uma playlist com as músicas da Clarisse Falcão, disse que não era do tipo movida a música, mas ultimamente sempre estava escultando algo. Quero dizer que a situação “piorou”. Virei uma pessoa movida quase que completamente a música, principalmente agora que troquei de fone (o meu estava em estado de decadência hahaha).

Essa semana baixei algumas músicas e hoje vim mostrar cinco delas, porque foram as que mais escultei essa semana, inclusive agora enquanto escrevo esse post, não resisti e estou aqui ouvindo de novo haha.

*Amianto- Supercombo

*Autonomia- Supercombo

*Soldadinho- Supercombo

*Ainda gosto dela- Skank

*Piloto automático- Supercombo

Perceberam que eu escultei bastante Supercombo né? haha. Espero que tenham gostado das músicas.

Já conheciam ou escultam alguma dessas?

Untitled

Destaque

O blog vai continuar? O que tá acontecendo?

Alguém me diz por favor o que tá acontecendo comigo e com esse blog? hahaha. Com certeza deu pra ver que eu estou bem bipolar né? Uma hora digo que vou voltar a escrever aqui e realmente volto, estou em uma animação enorme, me organizando como nunca e aí eu desapareço de novo e agora volto. Uma loucura haha.

Durante esses dias que fiquei sem escrever, pensei em muitas coisas em relação ao blog. O tema principal, tipos de posts que eu estou fazendo, é sobre esses assuntos que eu realmente quero falar? E se for melhor parar por um tempo ou começar tudo de novo? Pois é, pensei sim em parar com o blog, não eternamente, mas por um tempo indeterminado. O que eu decidi? Que vou continuar, porque eu amo escrever sobre o que eu gosto, e agora o blog está começando a dar uma crescida, o que tem me deixado mais animada. Mas não é só por conta disso, mas porque eu me sinto bem escrevendo.

Essa sumida me fez muito bem, porque eu estou em uma fase de mudanças. Talvez você não saiba, mas eu tenho 13 anos (pois é O.o), ou seja, sai infância e começa a entrar na adolescência. Com isso muitas coisas mudam, principalmente a minha forma de ver certos assuntos, meus pensamentos. Muitas dúvidas surgem, minha bipolaridade parece ter aumentado hahaha. Comecei a ver algumas coisas de forma diferente. Apesar de não me achar realmente uma adolescente (e de não ter pressa pra que essa fase chegue) eu sinto que estou mudando, então quis ver como isso afetaria o blog, será que ele faz parte da lista de “coisas que vão mudar”? A verdade é que eu vou continuar escrevendo aqui, só que agora vai ter mais de mim em cada palavra. Não sei explicar direito, mas vou procurar se eu mesma e nada mais, é aqui onde eu relaxo, e fico feliz (não só aqui, mas deu pra entender né? haha).

E é isso. Tinha que fazer um post só pra conversar mesmo. Antes de ir quero perguntar se vocês também são obcecados pelo inverno como eu hahaha. Sério, me falem, porque não vejo estação mais maravilhosa, chocolate quente é o que não tá faltando na minha vida ultimamente hahaha. Me respondam mesmo u.u haha.

Destaque

Filme: Historias cruzadas

Em Histórias Cruzadas nós iremos para os anos 60, onde as pessoas negras, em especial as empregadas domésticas eram vistas como seres inferiores. O filme vai se passar em Jackson, no Mississippi, contando a história das empregadas domesticas negras, já que Eugenia Skeeter (uma jovem que é bem diferente das demais mulheres da cidade, que ao contrário dela só pensam em suas luxuosas vidas com seus maridos e filhos que são criados por empregadas) acaba de retornar para a cidade e logo consegue um emprego no jornal da cidade, com pensamentos diferentes e achando um absurdo a forma como tratam essas mulheres “de cor” como é dito no filme, ela decidi escrever um livro contando as histórias que as empregadas tem, as experiências que tiveram durante anos de trabalho, principalmente as humilhações. Sendo assim, um grupo é reunido e vamos vendo os absurdos e fatos que causam revolta.

Esse filme conseguiu tirar três reações de mim. Senti raiva, porque a forma como tratavam as empregadas negras era algo tão humilhante que é dificil imaginar algo tão horrível vindo de um ser humano. Fiquei muito triste em certas cenas, porque é um filme que emociona com as histórias de pessoas que precisam criar os filhos de mulheres (que parecem não ter mente alguma) enfrentar uma humilhação inacreditável (só para você ter noção, elas usam um banheiro separado da casa, porque as pessoas acreditam que elas possam ter germes e doenças diferentes e mais perigosas do que as “normais”, isso é um projeto de lei), não tem tempo para cuidar dos próprios filhos, mas precisam trabalhar incansavelmente para ter o que comer.

Apesar de ser um filme que causa revolta, que nos deixa tristes, também consegui dar boas risadas, Algumas histórias tem um humor, até porque se esse humor não existisse, acho que ficaria pesado demais, por isso achei importante e ao mesmo muito bem feito esse lado comédia do filme.

Gostei muito do filme, é ótimo para nos fazer refletir em relação a esse lado do racismo. Acho que todos deveriam assistir, justamente para ver que todos devem ser tratados da mesma forma, seja qual for a cor da sua pele, isso não interfere em nada, o que realmente importa é o quem somos como pessoa, como vemos os outros, nossas ações e etc.

Assista o trailer:

Tem curiosidade ou já assistiram esse filme? Deixem indicações de filmes com esse tema pra mim também, nos comentários.

Untitled

Destaque

TBR de junho (2015)

Eu queria muito ter feito esse post antes, mas alguém aqui sumiu e quando voltou esqueceu haha.

Hoje eu vim mostrar a minha TBR de junho, ou seja, os livros que eu pretendo ler esse mês.

DSC07039[1]

Já comecei a ler A menina que roubava livros, ainda estou no segundo capítulo, então ainda não posso dizer se estou gostando ou não. Eu não quero desistir desse livro, porque eu realmente demorei muito pra começar a lê-lo, então quero terminar, mesmo que eu não vá gostar.

DSC07030[1]

Acho as capas dos livro da Rainbow lindas *-*

DSC07031[1]

DSC07034[1]

Até agora só li um livro da Rainbow que foi Eleanor & Park, eu não gostei muito do livro, mas mesmo assim eu tenho muita curiosidade de ler os outros livros da autora, e pretendo fazer isso esse mês.

DSC07037[1]

Na resenha de Cinderela Pop eu falei o quanto gostei da primeira experiência com a Paula Pimenta e o quanto eu estava ansiosa pra ler outro livro da autora. Espero gostar muito de Princesa adormecida.

DSC07038[1]Com nove anos eu era louca pelos gibis da Turma da Mônica, tanto que tinha uma coleção infinita haha. Então eu parei de ler, mas agora quero começar uma nova coleção com os gibis da Turma da Mônica Jovem. Já faz alguns meses que eu estou enrolando pra ler Umbra, então vamos ler logo né gente haha.

DSC07040[1]Eu já tentei em outro mês ler Com amor, a garota chamada Estrela, mas eu estava esperando um formato completamente diferente para essa continuação de A extraordinária garota chamada Estrela, acabei não gostando e abandonei nas primeiras páginas. Acho que desisti cedo demais, então vou tentar de novo.

E esses são os livros que estão na minha lista esse mês.

                                      Vocês tem curiosidade de ler ou já leram algum desses?

Untitled

Destaque

Playlist: Clarisse Falcão

Nunca fui o tipo de pessoa que é movida a música, mas confesso que nesses últimos meses tenho estado bem viciada em estar sempre ouvindo algo, inclusive artistas que já conhecia a muito tempo, como a Clarisse Falcão. Faz muito tempo que conheço as músicas da Clarisse, que são no estilo MPB, perfeitas pra mim, que nunca fui fan de batidas fortes, e músicas muito agitadas (existem algumas exceções, claro haha).

Então hoje eu separei algumas músicas dela que mais estou ouvindo. Infelizmente, não consegui colocar todas as músicas em uma playlist só, porque não deu certo com os aplicativos que tentei, por isso a única alternativa foi colocar os vídeos, então escolhi poucas músicas. Se você não gosta de músicas calmas, então provavelmente não vai gostar, mas não custa nada conhecer.

E essas são as minha favoritas. Gosto muito não só do ritmo, mas também da letra das músicas, que sempre tem algo bem humorado. Espero que tenham gostado tanto quanto eu.

Untitled

Destaque

Resenha: Feita de letra e música

DSC07021[1]

Feita de letra e música é o que Lívia é. Uma adolescente que respira música e ama escrever, tanto que criou um blog chamada Believe, o seu refúgio para desabafos, onde ela ajuda outras centenas de pessoas.  Mas ninguém sabe quem é a Garota Believe, já que Lívia nunca gostou da sensação de ser o centro das atenções, por isso o Believe é simplesmente um blog incrivelmente famoso, porém anônimo.

Filha de pais separados e morando com a mãe, ela entra em uma fase da vida cheia de problemas. Os problemas são muitos, mas o que mais a preocupa é o desaparecimento do seu caderno. Lívia guarda todas as informações do seu blog (textos, senhas, letras de músicas e etc) em um caderno que ela protege como a sua própria vida, mas no aniversário de 15 anos de sua meia-irmã ela acaba perdendo esse caderno. A situação chegará a um ponto em que como a própria sinopse diz: ela terá que escolher entre o homem que ama e os seus sonhos.

DSC07024[1]

Feita de letra e música é o tipo de livro que me deixou com um sentimento de amor e ódio. Ainda nos agradecimentos do livro a autora Adrielli Almeida escreve: “A Paula Pimenta, que escreveu seu conto Princesa Pop e foi o pontapé inicial para esta história”. Ao ler isso é perceptível que a autora se inspirou um pouco no conto princesa pop, recentemente lançado em um volume único como Cinderela Pop, porém achei a semelhança muito forte no inicio do livro, não vai ser algo idêntico, mas é como se estivéssemos lendo uma parte de Cinderela Pop com outras palavras e situação um pouco diferente, no inicio do livro, isso foi algo que me incomodou e já desestimulou a leitura.

Nesse livro teremos um romance, que foi o que mais me incomodou e me deixou com vontade de abandona-lo, porque a Lívia passava o tempo inteiro falando o quanto ele era perfeito, o quanto os olhos dele eram bonitos, o quanto ele era forte… Na minha opinião, isso acabou deixando a personagem um pouco irritante e infantil.

DSC07028[1]

Você devem estar se perguntando onde está o amor que eu disse existir por esse livro hahaha. O final me fez gostar do livro, porque a autora fez algo que ninguém esperava, foi um grande susto quando li, tanto que voltei para ver se estava certo e depois senti meu coração ser jogado fora como um produto qualquer. Por ter sido surpreendida, eu acabei gostando disso, já que durante o livro inteiro tive momentos de grande raiva, outros em que eu queria ler sem parar, e fiquei esperando um final que não aconteceu. Não sei explicar o porque, mas gostei da sensação de ter um final inesperado.

Feita de letra e música, é um livro que desperta amor e depois raiva e depois amor de novo e assim vai haha. Acho que alguns aspectos do livro poderiam sim ter sido melhor, mas o final foi ótimo, apesar de ter acabado comigo.


DSC07029[1]

Lembrando que essa é a minha opinião, ou seja, eu não gostei tanto, mas talvez você leia e ache que é o melhor livro da sua vida, por isso não recomendo que você desista da leitura, por conta de algo que eu disse aqui ok?

Untitled

Destaque

Leituras e book haul de maio (2015)

Olha só quem resolveu aparecer por aqui! haha. Sim, eu voltei depois desse sumiço e agora pretendo aos poucos voltar ao ritmo normal de posts. Paciência por favor!

O post de hoje vai ser dois em um, porque vou mostrar as minhas leituras de maio, e ao invés de fazer um post só de book haul, decidi juntar, já que comprei um número pequeno de livros.

y

Comecei o mês lendo A menina que colecionava borboletas. Foi uma ótima leitura, e se você quiser saber mais sobre ele e a minha opinião é só ver a resenha que fiz.

002

Depois li Extraordinário. Sério, o nome desse livro o define perfeitamente. Eu ia resenha-lo, porque foi realmente uma ótima, maravilhosa leitura, mas a Carol já fez a resenha dele aqui no blog e disse exatamente tudo o que eu diria haha.

h

Após ler Extraordinário, li A mais pura verdade, um livro encantador que me passou uma impactante mensagem. Já fiz a resenha dele, então se quiser saber mais é só lê-la.

w

Depois de ler dois livros que me passaram uma mensagem forte e me fizeram refletir realmente, eu queria (e precisava) de uma leitura mais leve, para descontrair um pouco. Foi a minha primeira experiência com um livro da Paulo Pimenta, e já quero ler todos os livros da autora haha. Veja a resenha dele pra saber mais sobre meus fortes sentimentos por esse livro haha.

t

A minha última leitura concluída em maio foi Feita de letra e música, que despedaçou e jogou fora meu coração com o final. Fiquei acaba com o final desse livro, é sério haha. Não vou dar mais detalhes, porque essa semana ou na outra, vou fazer a resenha dele aqui, e aí falo mais sobre ele.

DSC07015

E no finalzinho do mês, li dois ou três capítulos de A esperança. Estou quase terminando a leitura, e espero sentir o mesmo amor que muitos tem por esse livro haha.

Untitled

p

Maio não foi o mês das compras, porque eu estava com muitos livros não lidos, então não ia ser nada bom acumular mais ainda. Mas apesar disso acabei ganhando a série O mochileiro das galáxias. As capas são mais lindas de perto haha. Não vejo a hora de ler cada um deles e contar pra vocês o que achei.

Gostei muito do número de livros que li esse mês, já que no mês anterior eu li apenas dois livros e agora consegui voltar ao meu ritmo normal. Apesar de poucos, os livro que comprei esse mês me deixaram muito feliz.

E como foram as leituras de vocês em maio?

Untitled

Destaque

Resenha: Cinderela Pop

DSC00186[1]

Nesse livro nós conheceremos Cíntia, uma Cinderela da atualidade que é filha de pais separados e vive com sua tia, já que a mãe por conta do trabalho está em uma longa viajem no Japão. Como uma Cinderela, ela também tem uma madrasta do tipo cínica, realmente do jeito que já conhecemos no clássico conto de fadas.

Cíntia guarda um segredo que só sua melhor amiga e sua tia conhecem. Ela trabalha como Dj durante a noite, e esse trabalho pode acabar, já que ela foi contratada sem saber para tocar na festa de aniversário de 15 anos das enteadas gêmeas de seu pai, que não aprova que a filha menor de idade trabalhe, quanto mais durante a noite em festas.

Com um jeitinho ela juntamente com sua tia, encontra uma solução para ir a festa e tocar sem que seu pai saiba de nada. Nessa festa o famoso cantor adolescente Fredy Prince irá se apresentar, porém os dois acabam se conhecendo, fato que despertará não só uma paixão, mas também problemas.

Quando decidi ler Cinderela pop eu o escolhi porque as minhas últimas duas leituras me passaram uma mensagem forte, causando um certo impacto, então queria algo mais leve. Apesar de ser sim uma história mais bonitinha, é um livro que te deixa aflito por conta do romance que passa por tantas intervenções.

É uma leitura muito rápida, consegui ler em algumas horas. Mas ele não se torna uma leitura rápida por conta da quantidade de páginas que o livro tem, mas sim porque você sente a necessidade de saber logo no que tudo aquilo vai dar. A leitura vai fluindo de uma forma tão natural e boa que nem percebi que já tinha acabado.

É um romance daqueles que você derrete de amores pelo casal haha. Um livro para relaxar e ao mesmo tempo ficar preocupado, mas ainda assim e uma leitura leve que é ótima quando você quer ler algo para descontrair como foi o meu caso.

Gostei muito dessa primeira experiência com a Paula Pimenta e não vejo a hora de ler outro livro da autora.

Untitled

Destaque

WordPress é uma boa plataforma?

wp

Esses dias a Carol migrou do Blogger para o WordPress, e antes disso falou comigo em relação a minha opinião sobre essa plataforma.Então tive a ideia de fazer esse post, porque assim como ela, outras pessoas também podem estar pensando em mudar, mas tem uma certa duvida.Ela fez um post explicando melhor sobre a mudança, o que está achando, e algumas dicas a mais, então se quiser ver, clique aqui, vai ser uma ajuda a mais.

Antes de ter esse blog, já tive muitos outros de outras plataformas, por isso consigo fazer uma comparação. Quando decidi criar o Enquanto eu leio, procurei por uma plataforma que fosse simples, porém com boas ferramentas, também quis algo que tivesse bons temas personalizáveis. Pesquisei bastante e decidi entrar no WordPress, onde o cadastro é bem simples e rápido de ser feito.

Já vi muitas pessoas falando que o WordPress não é simples para fazer posts, e entre outros aspectos também. Quando via alguém falando isso ficava na dúvida, mas desde o inicio não achei nada complicado, pelo contrário, bem simples, de fácil entendimento, tanto para fazer posts, quanto para gerenciar o seu blog. As estatísticas são bem detalhadas, te dizem quais posts e páginas foram mais visualizados, dando  número de visualizações no total e em cada post e página, os países que visitaram e mais.

Algo que sempre me preocupou muito é o tema do meu blog. Nas outras plataformas, nunca achava bons temas, e mesmo personalizando eles, ainda assim não me agradavam. No WordPress encontrei bons temas que nem precisam de tanta personalização assim. Algo que me desapontou é que aqui você não consegue colocar um layout como faz no Blogger, se não me engano, isso só é possível se você tiver o domínio (.com/.com.br…) do blog.

Até agora a plataforma tem suprido as minhas necessidades. Não trava, é bem simples e ao mesmo tempo completo. Muito fácil e prático de gerenciar o seu blog.

Caso tenham algumas duvida deixem nos comentários e farei o possível para responder. Se você usa o WordPress, por favor comente o que está achando, o que gosta e o que não gosta, para ajudar outras pessoas que pensam em usar a plataforma.

Untitled

Destaque

Esse livro não te ajuda em nada

Untitled

Hoje em dia é muito comum alguém falar que os livros que você lê não te ajudam e nem acrescentam nada na sua vida. Isso tem muito haver com respeitar o gosto literário de cada um, que é algo muito importante, pois em qualquer área da nossa vida tem que ter respeito.

Um livro é uma fonte de aprendizagem, uma abertura para um mundo onde cada passo do personagem mais insignificante te passa uma mensagem. Cada pessoa gosta de um gênero específico, mas isso não importa, porque a literatura é algo maravilhoso que deve fazer parte da vida de todas as pessoas, embora isso ainda não seja uma realidade.

Querendo ou não, sempre iremos conhecer alguém que não gosta do tipo de livro que lemos, seja porque acha muito infantil, sem noção, ou por achar que aquele livro não vai fazer diferença nenhuma na sua vida, mas a verdade é que cada um vê tudo como quer com os seus próprios olhos. O que pra mim é algo bom e útil pra você é algo ruim e insignificante. Um livro que pra mim tem uma mensagem sem igual, pra você não diz nada além de baboseiras. É exatamente por isso que nunca devemos falar que tal livro não vai te acrescentar nada, pois cada um tem a sua maneira de ver. Eu tenho a minha maneira de interpretar e ler um texto, já você pode ter outra completamente diferente.

Muitas pessoas se dizem leitores assíduos, o que deveria fazer delas, pessoas com uma boa mentalidade, mas muitas vezes esse tão “intelectual” ainda não sabe respeitar o gosto de cada um.

Todo livro nos transmite algo, seja bom ou ruim, mas não há como evitar tirar alguma coisa de cada leitura. Todo livro nos ajuda em algo.

 Untitled

Destaque

Resenha: A mais pura verdade

DSC00177[1]

Um livro que contém aventura, conflito interno, amizade e amor incondicional. Uma mensagem é passada para cada leitor através da história de Mark, um garoto de doze anos que odeia o tempo, odeia o fato de que a cada milésimo o câncer destrói um pedaço de seu organismo, um pedaço do seu futuro, dos seus sonhos.

DSC00182[1]

Quando a doença volta a agir no corpo de Mark, ele toma uma decisão. Irá vive sua última aventura, irá realizar seu sonho, ele tentará chegar ao topo do Monte Rainier. Para embarcar nessa jornada ele fugirá de casa, levando sua máquina fotográfica, uma mochila com alguns suprimentos, e como ele diz: o melhor cachorro do mundo.

DSC00179[1]

Esse livro recebeu muitas críticas positivas, mas mesmo assim não esperava um livro tão bom. É o tipo de livro que te passa uma mensagem de coragem, amor, amizade. Tudo se torna algo mais emocionante, porque passamos a conhecer um pouco dos medos e aflições de uma pessoa com câncer, um garoto de doze anos com câncer.

Sinceramente não sei bem o que dizer desse livro. Ele é maravilhoso, cada palavra te deixa mais pensativo. As dificuldades que Mark enfrenta no decorrer da viagem assim como todo o livro do inicio ao fim te fazem pesar, pensar sobre como ainda existem pessoas boas, em como o mundo é perigoso, no quanto a família e amigos são importantes.

DSC00183[1]

Eu simplesmente me encantei muito pelo livro, me fez refletir sobre diversos assuntos. Me desculpem se a resenha não ficou tão boa, mas sabe aquele livro que você lê e não sabe explicar direito o que sentiu? Foi o que aconteceu comigo, simplesmente me tocou de forma profunda.